Ricardo Zonta é décimo no campeonato da Stock Car com a equipe Shell V-Power

Em fim de semana conturbado, time sofre para traduzir a performance em pontos

Em uma rodada dupla cheia de acidentes e confusões em Curitiba, Ricardo Zonta marcou pontos na segunda bateria ao terminar em oitavo lugar, depois de ter sido 21º na prova inicial. Já Átila Abreu brigava pelo top10 na primeira corrida mas teve problemas na caixa de direção e abandonou, sem que o problema pudesse ser resolvido para a segunda prova. Com esses resultados, Zonta é o décimo na classificação geral.

Numa largada muito confusa, com alguns carros partindo mal, Zonta ficou encaixotado e caiu para o 19º lugar, enquanto Átila também perdeu posições, caindo para 21º. Na primeira parte da corrida, os dois ficaram presos no tráfego, e esperança ficou para depois da janela de pit stops. Átila parou primeiro e Zonta estendeu a janela, chegando a andar em nono. Depois da rodada de paradas, o sorocabano voltou em 14º, uma posição à frente do paranaense.

Livre do tráfego mais pesado, Átila aumentou o ritmo e chegou ao 11º lugar, mas logo parou nos boxes de novo, com problemas na caixa de direção. Antes, na volta 22, Zonta também já havia parado. O paranaense perdeu quatro voltas no box e retornou para checar o carro visando à segunda bateria, completando em 21º, enquanto Átila ainda foi classificado em 22º.

Átila não conseguiu participar da segunda bateria, enquanto Zonta rapidamente escalou o pelotão, chegando em poucas voltas ao 15º lugar. O paranaense seguiu ganhando posições e chegou ao nono lugar depois da rodada de pit stops. Zonta ainda conquistou na pista mais uma posição e fechou em oitavo. De quebra, ele foi um dos seis pilotos contemplados com o Fan Push.

A próxima etapa da Stock Car acontece em duas semanas, no circuito gaúcho do Velopark.

 

O que eles disseram:

“O carro estava rápido na corrida, mas é muito trânsito lá atrás, muita disputa na corrida, não deu para aproveitar os pushes direito. Na primeira corrida reabastecemos demais e perdemos algumas posições. Preferimos parar e economizar o carro para a segunda prova. Vinha numa boa disputa com o Rubinho mas cometi um erro no pit stop, não pisei no freio e a roda ficou girando, o que nos fez perder uns 4 segundos. Dava para ter ficado em quarto, ou até terceiro”

Ricardo Zonta, piloto do carro #10

 

“O carro se mostrou competitivo no fim de semana, mas largando lá atrás é meio bagunçado. O Rubinho (Barrichello) perdeu posições lá na frente, daí a minha fila ficou e perdi posições. Vinha num ritmo bom, tentei fazer uma estratégia diferente de pit, voltei em 13º e era veloz, sendo o mais rápido da pista, e quando estava em 11º tivemos um problema mecânico, quebrou a caixa de direção e não deu tempo de arrumar para a segunda corrida. Vamos resolver esses problemas para poder dar a volta por cima, porque tivemos problemas com o carro #51 nas duas etapas do ano”

Átila Abreu, piloto do carro #51

 

“Cometemos dois erros na corrida, um no pit stop do Ricardo na primeira corrida e um vazamento de óleo de direção com o Átila. São dois problemas, uma pena muito grande. Daria para o Ricardo brigar pelo pódio na segunda, mas tivemos outro problema no pit stop. Foram poucos pontos pela performance que tínhamos. Vamos continuar trabalhando”

Thiago Meneghel, chefe da equipe Shell V-Power