Na Argentina, Casagrande termina entre os dez primeiros

Personagem da segunda corrida, Gabriel Casagrande perde no mínimo um pódio após carro apagar no pit stop

Terminar novamente duas corridas entre os dez primeiros (um nono e um sétimo), com direito a uma primeira fila na segunda corrida deixaria muita gente contente, certo? Não foi o caso de Gabriel Casagrande.

Desta vez não deu para ver o copo meio cheio, mas, sim, o copo meio vazio. Após largar em segundo na corrida complementar e disputar diretamente a vitória, o piloto da Júpiter Baterias/Vogel Motorsport teve um problema capital em sua parada nos boxes: o motor apagou bem após a parada. Esses segundos preciosos custaram no fim, no mínimo, um lugar no pódio.

“A gente estava muito perto de reverter a péssima classificação que tivemos. Olhando no geral, foi melhor do que o esperado, mas o que dói é que dava para ter sido muito melhor. Na hora da parada, o giro do motor estava muito baixo e na hora do arranque o carro morreu. Ainda consegui salvar um sétimo lugar, mas ver o pódio escapar pelos dedos não é nada legal”, comenta Gabriel, que se sustenta entre os dez primeiros na tabela após a turnê na Argentina.

A próxima etapa da Stock Car acontece no dia 22 de outubro, em Tarumã (RS).

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *