Em classificação final, Fraga crava a pole e complica a vida de Barrichello

Com a diferença de 0,011s para Rubinho, tocantinense só precisa administrar a diferença para rival para se tornar o campeão mais jovem da história da Stock Car.

Foi no fim, no último segundo do último carro que fora decidida a última pole position da temporada 2016 da Stock Car. Felipe Fraga superou por 11 milésimos de segundo o seu rival pelo título, Rubens Barrichello e ficou com a mão no título. O piloto de 21 anos precisa apenas de 12º para ser campeão.

Rubinho era o pole momentâneo, pois tinha feito uma volta voadora, mas ainda faltava Fraga terminar sua volta e ela veio, após o piloto da Cimed completar sua volta no traçado de Interlagos.

Confira como foi o treino:

O treino classificatório começou com os pilotos que estão na parte de baixo da classificação, Tuka Rocha, Guilherme Salas e Felipe Lapenna foram os primeiros a registrar tempos.

Salas, em sua volta final, escapou e bateu na Curva do Café, o que ocasionou uma bandeira vermelha.

Cinco minutos depois, quando a pista foi liberada, foi a vez do grupo dois treinar, Bia Figueiredo, Lucas Foresti, Raphael Abbate e Bebu Girolami foram para a pista.

O argentino assumiu a ponta da tabela, mas logo foi superado por Gabriel Casagrande.

A sessão começou a ficar mais animada da metade pra frente, com Thiago Camilo e Cacá Bueno assumiram as duas primeiras colocações, porém Allam Khodair conseguiu superá-los.

Max Wilson assumiu a segunda colocação, e permaneceu até o Diego Nunes comandar o primeiro posto, com o tempo de 1:39.212. Daniel Serra também melhorou e subiu para a segunda colocação.

O último grupo, formado por Valdeno Brito, Rubens Barrichello e Felipe Fraga iam decidir o treino. Rubinho e Fraga intercalavam posições até que Felipe Fraga conseguiu cravar a pole position.

Confira o grid da etapa final da Stock Car:

1-) 88 Felipe Fraga (Cimed Racing) – 1min38s939
2-) 111 Rubens Barrichello (Full Time Sports) – 1min38s950
3-) 77 Valdeno Brito (TMG Racing) – 1mn39s210
4-) 70 Diego Nunes (União Química Racing) – 1min39s212
5-) 29 Daniel Serra (Red Bull Racing) – 1min39s238
6-) 18 Allam Khodair (Full Time Sports) – 1min39s306
7-) 65 Max Wilson (Eurofarma RC) – 1min39s331
8-) 21 Thiago Camilo (Ipiranga-RCM) – 1min39s338
9-) 90 Ricardo Mauricio (Eurofarma RC) – 1min39s357
10-) 80 Marcos Gomes (Cimed Racing) – 1min39s423
11-) 0 Cacá Bueno (Red Bull Racing) – 1min39s478
12-) 83 Gabriel Casagrande (C2 Axalta Racing) – 1min39s586
13-) 63 Nestor Girolami (Eisenbahn Racing Team) – 1min39s611
14-) 73 Sergio Jimenez (Cavaleiro Sports) – 1min39s635
15-) 5 Denis Navarro (Vogel Motorsport) – 1min39s710
16-) 110 Felipe Lapenna (Hot Car Competições) – 1min39s730
17-) 10 Ricardo Zonta (Shell Racing) – 1min39s783
18-) 28 Galid Osman (Ipiranga-RCM) – 1min39s798
19-) 46 Vitor Genz (Eisenbahn Racing Team) – 1min39s815
20-) 9 Guga Lima (TMG Racing) – 1min39s922
21-) 4 Julio Campos (C2 Axalta Racing) – 1min39s941
22-) 3 Bia Figueiredo (União Química Racing) – 1min40s004
23-) 12 Lucas Foresti (Full Time-ProGP) – 1min40s016
24-) 117 Guilherme Salas (RZ Motorsport) – 1min40s103
25-) 8 Rafael Suzuki (Vogel Motorsport) – 1min40s237
26-) 25 Tuka Rocha (RZ Motorsport) – 1min40s249
27-) 51 Átila Abreu (Shell Racing) – 1min40s409
28-) 26 Raphael Abbate (Hot Car Competições) – 1min40s438
29-) 99 Xandynho Negrão (Cavaleiro Sports) – 1min40s518