Barrichello surpreende com estratégia e vence a segunda em Londrina

Fazendo uma estratégia em que não precisou fazer o pit stop, Barrichello vence e deixa o campeonato ainda em aberto.

A segunda prova da etapa de Londrina da Stock Car foi recheada de confusões, mas quem brilhou foi Rubens Barrichello. O piloto do carro 111 adotou uma estratégia em que não precisou fazer o pit stop e venceu, subindo para a segunda colocação do campeonato e ficando mais próximo de Fraga.

Átila Abreu ficou na segunda colocação e Vitor Genz completou o pódio, em terceiro.
A corrida

Na segunda prova, Bebu Girolami largou na pole ao lado de Raphael Abbate, com Diego Nunes em terceiro e Cacá Bueno na quarta colocação.

A largada foi com muita confusão a exemplo da primeira, Bebu Girolami seguiu na ponta, mas Raphael Abbate espalhou na curva e levou alguns carros junto, formando um engavetamento.

Mais uma vez o Safety Car foi acionado. Rubens Barrichello era o segundo, mas estava com a parte traseira do carro danificada e precisaria de um pit obrigatório.

Na volta cinco a corrida foi reiniciada em bandeira verde e Girolami continuou na liderança, seguido por Barrichello, Marcos Gomes e Cacá Bueno.

Uma volta depois, usando o push, Barrichello assumiu a ponta, fazendo uma boa ultrapassagem em cima do Girolami. O argentino não deixou barato e deu o troco na volta seguinte. Rubinho voltou para liderança um giro depois e acabou abrindo, pois deixou Girolami na cola de Khodair, que já tinha feito o pit stop.

O argentino acabou perdendo posições para Khodair e Marcos Gomes. Átila Abreu escalava pelotão e já era o quarto colocado. Max Wilson vinha logo atrás, seguido por Thiago Camilo e Bia Figueiredo.

Barrichello abria cada vez mais, e precisava mesmo desta vantagem, para quando parar, voltar o melhor colocado possível.

No meio do pelotão, Rafael Suzuki se envolveu em confusão e ficou atravessado na pista, o que ocasionou outro Safety Car. A relargada foi dada três voltas depois e Khodair colou em Barrichello para brigar pela liderança.
Átila Abreu conseguiu uma boa ultrapassagem em cima de Khodair, deixando Barrichello livre para abrir e ir para vitória.

Barrichello conseguiu uma excelente vitória, seguido por Átila Abreu e Vitor Genz em terceiro.

Confira o resultado da corrida 2 em Londrina:

1-) 111 Rubens Barrichello Full Time Sports – 22 voltas em 31min33s899 (média de 127,7 km/h)
2-) 51 Átila Abreu (Shell Racing) – a 1s762
3-) 46 Vitor Genz (Eisenbahn Racing Team) – a 2s192
4-) 21 Thiago Camilo (Ipiranga-RCM) – a 2s693
5-) 10 Ricardo Zonta (Shell Racing) – a 2s797
6-) 18 Allam Khodair (Full Time Sports) – a 3s187
7-) 5 Denis Navarro (Vogel Motorsport) – a 4s779
8-) 3 Bia Figueiredo (União Química Racing) – a 5s066
9-) 90 Ricardo Mauricio (Eurofarma RC) – a 7s566
10-) 65 Max Wilson (Eurofarma RC) – a 9s702
11-) 80 Marcos Gomes (Cimed Racing) – a 9s778
12-) 70 Diego Nunes (União Química Racing) – a 10s143
13-) 88 Felipe Fraga (Cimed Racing) – a 10s814
14-) 73 Sergio Jimenez (Cavaleiro Sports) – a 11s471
15-) 77 Valdeno Brito (TMG Racing) – a 11s639
16-) 0 Cacá Bueno (Red Bull Racing) – a 11s673
17-) 25 Tuka Rocha (RZ Motorsport) – a 12s544
18-) 26 Raphael Abbate (Hot Car Competições) – a 5 voltas
NÃO COMPLETARAM
19-) 9 Guga Lima (TMG Racing) – a 8 voltas
20-) 8 Rafael Suzuki (Vogel Motorsport) – a 9 voltas
21-) 28 Galid Osman (Ipiranga-RCM) – a 10 voltas
22-) 63 Nestor Girolami (Eisenbahn Racing Team) – a 12 voltas
23-) 56 Danilo Dirani (RZ Motorsport) – a 14 voltas
24-) 110 Felipe Lapenna (Hot Car Competições) – a 14 voltas
25-) 74 Popó Bueno (Cavaleiro Sports) – a 15 voltas
26-) 29 Daniel Serra (Red Bull Racing) – a 17 voltas
27-) 4 Julio Campos (C2 Axalta Racing) – a 20 voltas
28-) 12 Lucas Foresti (Full Time-ProGP) – a 21 voltas
29-) 83 Gabriel Casagrande (C2 Axalta Racing) – a 20 voltas (excluído)
MELHOR VOLTA: Max Wilson, 1min13s137 (150,3 km/h)