Rodrigo Baptista triunfa na abertura da Porsche Império GT3 Cup

Chuva novamente é protagonista em Curitiba, movimentando a prova da Challenge vencida por Marçal Muller e cancelando a segunda bateria da Cup

Rodrigo Baptista e Marçal Muller foram os vencedores da etapa de abertura da temporada 2017 da Porsche Império GT3 Cup, neste sábado, em Curitiba, jornada que teve a chuva como protagonista.

A primeira prova do dia, da classe Cup, foi realizada em pista seca pela manhã e vencida por Baptista –sua segunda vitória consecutiva, considerando também a etapa de encerramento de 2016, em Interlagos. A Challenge largou a seguir, com os carros equipados com pneus slick fornecidos pela Michelin. A prova teve intervenções do safety-car e, com a chuva apertando no final, houve até uma ultrapassagem por fora na curva final: Rodrigo Mello deixou Eloi Khouri para trás pelo segundo lugar a metros da bandeirada. A vitória, de ponta a ponta, ficou com Marçal Muller.

À tarde, os carros deram algumas voltas, sempre comboiados pelo safety-car. Mas a chuva era tão intensa que mesmo o veículo de segurança tinha dificuldade em permanecer no traçado.

Por decisão unânime dos pilotos, da direção de prova e organização da Porsche Império GT3 Cup, a segunda bateria foi suspensa. A corrida será realizada em Interlagos com o mesmo grid que largaria em Curitiba –Marcel Visconde é o pole.

Assim, a primeira passagem dos carros de corrida mais produzidos no planeta terá quatro provas entre os dias 5 e 7 de maio, três pela Cup e uma pela Challenge.

Na TV, a abertura da temporada passará na Band, no dia 26 de março, às 13h.

As corridas

Cup

Largando da pole, Lico Kaesemodel fechou bem por dentro, segurando JP Mauro. Rodrigo Baptista pressionou por fora, mas achou espaço e fez o S de baixa em segundo, a mesma posição em que havia largado.

Na primeira passagem pela reta o top 5 exibia Lico, Rodrigo, JP, Ricardo Baptista e Miguel Paludo. O safety-car foi acionado na volta 2, após contato entre os carros de Adalberto Baptista e Cristiano Piquet na saída do S de alta. Em sétimo, Marcel Visconde liderava na classe Sport e logo atrás vinha Tom Valle, liderando na Master.

Relargada na volta 4. Rodrigo novamente ameaçou por fora e Lico se defendeu. No S de alta, JP chegou para a briga. Mas novamente foi necessária a entrada do safety-car para resgatar os carros de Carlos Ambrósio e Marcio Mauro, que tiveram contato no fim da reta principal.

Na relargada da volta 9, Rodrigo tentou outra vez e Lico defendeu a linha interna. Mas o carro #3 surpreendeu o campeão duas curvas depois e assumiu a dianteira. Enquanto isso, JP Mauro perdia duas posições, para Ricardo Baptista e Paludo.

Ricardo e Lico tocaram as portas no fim da reta. Melhor para Paludo e JP Mauro, que se aproveitaram do desequilíbrio do carro #27 e avançaram, respectivamente, para terceiro e quarto.

Com Rodrigo disparado na frente, a disputa pelo segundo lugar avançou até a volta final. Paludo conseguiu passar Lico na entrada do S de alta. JP e Ricardo tentaram acompanhar.

Em sétimo, Tom Valle venceu pela Master. Uma posição atrás, Marcel Visconde triunfou pela Sport.

Challenge

Marçal Muller segurou a dianteira saindo da pole, com Rodrigo Mello em segundo e Eloi Khouri em terceiro. Ronaldo Kastropil foi o destaque da primeira volta, conquistando três posições e assumindo o quarto lugar. Marcus Vario completou o top 5. Em sexto e liderando na Sport, Pedro Costa se defendia de Rouman Ziemkiewicz (outro destaque do início da prova, com cinco posições conquistadas).

Marco Billi colocou um pneu na grama na curva da vitória e acabou rodando na reta, o que provocou a entrada do safety-car.

A corrida relargou na volta 7, com o top5 inalterado. Na passagem seguinte Eloi pressionou Mello na entrada do S de baixa. Não conseguiu a manobra e deu margem para Vario atacar.

Então começou uma leve garoa, aumentando o grau de desafio para os pilotos com os carros todos equipados de pneus slick da Michelin.

A disputa na classe Sport seguia intensa, com Rouman e o estreante Pedro Costa dividindo a curva 1.

A cinco minutos do fim, os quatro primeiros vinham dentro do mesmo segundo. Eloi tracionou por dentro na curva da vitória e ficou com a preferência no fim da reta, assumindo a vice-liderança. Vario tentou aproveitar, mas o carro #29 não permitiu a ultrapassagem. O ítalo-panamenho insistiu tanto que acabou escapando da pista e perdendo o quarto lugar para Ronaldo Kastropil.

A briga pela vitória se arrastou até a volta final. Eloi grudou em Marçal, mas não passou. Na curva da vitória Mello tracionou melhor por fora e recuperou o segundo lugar, concretizando a ultrapassagem a metros da bandeirada. Kastropil e Vario completaram o pódio.

Na Sport a vitória ficou com o estreante Pedro Costa, com uma tocada bem segura durante todo o fim de semana.

Depoimentos dos pilotos

Rodrigo Baptista, líder da Cup

Foi um dia muito bom. No quali dei uma erradinha, dava talvez para ter pego a pole… Mas na corrida estava ansioso por largar em segundo, pois partir por fora em Curitiba é um pouco difícil. Aí deu tudo certo na largada. Logo vi que estava mais rápido que o Lico, só que ele é muito difícil de passar, ainda mais aqui conhecendo tão bem a pista. Toda chance que tive eu ataquei, ele fechava bem. Aí notei um espacinho e coloquei o carro. Fico muito feliz com a vitória

Lico Kaesemodel, terceiro colocado da Cup

Não tinha condição de fazer a segunda prova. Ano passado na F1 em Interlagos corremos na chuva e todos reclamaram da visibilidade –no meu caso não atrapalhou porque estava na pole. Mas hoje estava em sexto e já com o safety car não dava para ver o carro da frente. Com certeza ia dar acidente e o intuito do campeonato não é este. Podemos repor a etapa em Interlagos com este mesmo grid e acho que foi a decisão correta. Estava muito perigoso e não dava para enxergar nem na reta principal nem na oposta

Ricardo Baptista, quinto colocado da Cup

A primeira corrida foi bem movimentada e aconteceu no seco, o que foi bom. Tivemos uma boa disputa, primeiro com o JP e depois com o Lico, quando acabamos nos tocando e eu perdi duas posições caindo para quinto. Mas foi muito legal, uma disputa muito forte e limpa entre Lico, Miguel, JP, e eu. Foi muito bacana. Sabemos que é importante pontuar sempre para pensar no título. E com 21 carros no grid será mais difícil ser constante entre os primeiros. O campeonato promete

Marçal Muller, líder da Challenge

Está sendo um aprendizado contínuo. Nunca tinha andado na chuva e conseguimos a pole ontem. Hoje largamos de slick e começou a chover na metade, o que deixou o carro muito dianteiro. Mas felizmente deu para administrar até o final

Rodrigo Mello, segundo colocado da Challenge

Foi um segundo com gosto de vitória. Estava um pouco frustrado porque tinha perdido a posição numa manobra do Eloi que começou na curva da vitória. Quando surgiu a oportunidade resolvi mergulhar, a zebra foi chegando e eu acreditei. Foi sensacional

Pedro Costa, vencedor da Challenge Sport

Consegui avançar uma posição na largada e o Rouman veio atrás de mim o tempo todo atacando. Uma hora notei que ele se perdeu numa curva e consegui pegar distância, daí segui acelerando. Então começou a chover e tive que reduzir um pouco o ritmo, então ele novamente se aproximou, mas consegui segurar. É incrível correr aqui pela primeira vez e estrear com vitória

 

Resultados das provas:

Cup

1° Ro. Baptista – a 26:22.136

2° M. Paludo – a 8.208

3° L. Kaesemodel – a 8.497

4° JP. Mauro – a 8.645

5° Ri. Baptista – a 8.819

6° W. Neugebauer – a 9.870

7° T. Valle (M) -a 10.624

8° M. Visconde (S) – a 13.423

9° G. Figueiroa (M) – a 15.064

10° F. Fortes (S) – a 15.309

11° M. Basso (S) – a 22.218

12° V. Faria (S) – a 30.490

13° C. Faria (S) – a 30.660

14° P. Queirolo – a 1:01.076

15° M. Billi (M) – a 5 voltas

16° M. Mauro (M) – a 12 voltas

17° A. Baptista (S) – Sem Tempo

18° D. Giustozzi (M) – Sem Tempo

19° C. Piquet (S) – Sem Tempo

20° A. Feldmann – Sem Tempo

21° C. Ambrosio (M) – DQ

 

Challenge

1° M. Muller 27:38.026

2° R. Mello – a 0.864

3° E. Khouri – a 1.092

4° R. Kastropil – a 7.645

5° M. Vario – a 17.642

6° P. Costa (S) – a 29.128

7° R. Alcaraz – a 29.762

8° R. Ziemkiewicz (S)- a 29.879

9° P. Totaro (S) – a 39.472

10° Luis F. (S) – a 42.068

11° F. Horta (S) – a 50.599

12° M. Parodi (S) – a 1:00.630

13° M. Salla (S) – a 1:08.502

14° M. Billi (S) – a 16 voltas

15° G. Reischl (S) – a 16 voltas

16° M. Peres (S) – a 16 voltas

17° L. Seripieri (S) – Sem Tempo

Campeonatos

Cup

  1. Rodrigo Baptista, 22 pontos
  2. Miguel Paludo, 20
  3. Lico Kaesemodel, 18
  4. JP Mauro, 16
  5. Ricardo Baptista, 14
  6. Werner Neugebauer, 12
  7. Tom Valle, 10
  8. Marcel Visconde, 9
  9. Guilherme Figueirôa, 8
  10. Fernando Fortes, 7
  11. Marcio Basso, 6
  12. Vanuê Faria, 5
  13. Cleber Faria, 4
  14. Pedro Queirolo, 2
  15. Maurizio Billi, Márcio Mauro, Adalberto Baptista, Dario Giustozzi, Cristiano Piquet, Alceu Feldmann, Carlos Ambrósio, 0

Cup Sport

  1. Marcel Visconde, 12 pontos
  2. Fernando Fortes, 10
  3. Marcio Basso, 8
  4. Vanuê Faria, 7
  5. Cleber Faria, 6
  6. Adalberto Baptista, Cristiano Piquet, 0

Cup Master

  1. Tom Valle, 12
  2. Guilherme Figueirôa, 10
  3. Maurizio Billi, Márcio Mauro, Dario Giustozzi, Carlos Ambrósio, 0

Challenge

  1. Marçal Müller, 20 pontos
  2. Rodrigo Mello, 18
  3. Eloi Khouri, 16
  4. Ronaldo Kastropil, 14
  5. Marcus Vario, 12
  6. Pedro Costa, 10
  7. Ramon Alcaraz, 9
  8. Rouman Ziemkiewicz, 8
  9. Paulo Totaro, 7
  10. Luiz Fernando Elias, 6
  11. Francisco Horta, 5
  12. Marcelo Parodi, 4
  13. Maurício Salla, 3
  14. Marco Billi, Guilherme Reischl, Marcus Peres, Luca Seripieri, 0

Challenge Sport

  1. Pedro Costa, 10 pontos
  2. Rouman Ziemkiewicz, 8
  3. Paulo Totaro, 6
  4. Luiz Fernando Elias, 5
  5. Francisco Horta, 4
  6. Marcelo Parodi, 3
  7. Mauricio Salla, 2
  8. Guilherme Reischl, Marco Billi, Marcus Peres, Luca Seripieri, 0