Rodrigo Baptista e Sergio Jimenez cravam a pole em Goiânia

Na Challenge, Eloi Khouri, agora com o argentino Esteban Guerrieri, classifica o #21 como o melhor do grid

A segunda jornada da Porsche Império GT3 Cup Endurance Series tem largada prevista para 10h deste sábado em Goiânia, com o carro #3, recordista em vitórias na temporada de sprint, largando mais uma vez na pole. A dupla Rodrigo Baptista e Sergio Jimenez, vencedores da prova de 500 km que encerrou o campeonato de 2016, se reencontrou para retomar as coisas do ponto em que as deixaram no ano passado.

Pela classe Challenge, a melhor posição do grid mais uma vez ficou com o carro #21, de Eloi Khouri, agora acelerando em parceria com o argentino Esteban Guerrieri.

Mais uma vez, tanto na Cup quanto na Challenge, os tempos combinados que definiram o grid de largada foram muito próximos, com nada menos que oito carros da Cup separados por 0s838. Na Challenge, dentro do mesmo segundo houve oito carros.

O destaque individual do dia novamente foi Valdeno Brito. O paraibano registrou o melhor tempo da sexta-feira e novamente colocou o carro #27, que compartilha com Ricardo Baptista, na primeira fila. Jimenez foi o segundo mais rápido, Cacá Bueno o terceiro e Pedro Piquet o quarto mais veloz. Mas, graças a um desempenho bastante homogêneo da dupla Lico Kaesemodel e Ricardo Zonta (vencedores da etapa de abertura do campeonato), a Shell Racing vai alinha o carro #63 em terceiro no grid, à frente das tripulações de Cacá e Pedro Piquet.

Na Challenge, Fabio Carbone roubou a cena com o melhor tempo do quali. Ele foi o único a desbancar a marca de 1min28s com os carros da geração “997-II”, performance capaz de alçar o carro #33, que compartilha com o francês Dominique Teysseyre, do oitavo lugar no grupo A da tomada de tempo para o segundo lugar no geral.

A corrida deste sábado tem 2h30min ou 300 km de extensão, com largada programada para 10h. Todos os pilotos têm de fazer ao menos dois stints e cada um deles não pode exceder 35 minutos. As paradas para reabastecimento e troca de pilotos têm tempo mínimo de 6 minutos.

A corrida de Goiânia será exibida ao vivo pelos canais da Porsche Império GT3 Cup no YouTube e Facebook.

 

O quali

Challenge – Grupo A

O treino classificatório para a etapa de Goiânia da Endurance Series começou com os competidores regulares da classe Challenge acelerando forte na pista. Logo no início da atividade, a maioria dos pilotos entrou na pista para buscar o melhor tempo. Com os carros juntos no início, o clima até parecia de corrida.

Assim como aconteceu na prova de abertura do campeonato de longa duração, no Velo Città, em Mogi Guaçu (SP), Eloi Khouri logo assinalou a volta mais passagem, com o tempo de 1m29s436, mostrando que andar abaixo de 1m30 poderia garantir o tempo mais rápido. Ele manteve mais de meio segundo de vantagem em relação aos adversários a maior parte do tempo, até que Tom Filho marcou 1m29s724 e Sérgio Maggi cravou 1m29s780.

E foram só os três competidores que andaram na marca de 1m29s na primeira parte da classificação.

 

Cup – Grupo A

Um dos primeiros pilotos a entrar na pista na primeira parte da classificação da classe Cup, Ricardo Baptista logo assumiu a ponta, com o tempo de 1m25s553. Conforme o treino foi passando, ele melhorou sua marca e atingiu 1m25s403.

Mas o tempo logo foi superado. Em sua primeira participação na Endurance Series nessa temporada, Rodrigo Baptista mostrou toda sua competência, ao fazer a melhor volta em 1m25s061. Com dois minutos para o fim da atividade, ele até recolheu o carro para os boxes, talvez já imaginando que a marca não seria superada.

E não foi.

Marcus Vario ficou com a terceira melhor volta (1m25s506), com Lico Kaesemodel logo em seguida (1m25s775).

Vale o registro que a diferença de Rodrigo –que participou recentemente do programa de jovens talentos da Porsche na Alemanha– para o nono colocado nessa parte da classificação foi de menos de um segundo, o que mostra o equilíbrio entre os competidores.

 

Challenge – Grupo B

A segunda parte da classificação da Challenge foi muito acirrada do início ao fim. Logo no começo, Esteban Guerrieri assumiu a primeira colocação, andando abaixo de 1m30s, seguido por Dennis Dirani. No entanto, a liderança não foi mantida por muito tempo. Isso porque, Fábio Carbone fez o espantoso tempo de 1m27s968e chegou na ponta, sendo o único da classe a andar abaixo de 1m28s. Um resultado que garantia a melhor marca do dia na somatória entre todos os pilotos da classe –e mais rápido inclusive que algumas voltas da classe Cup.

Mas Guerrieri não se deu por vencido. O argentino usou todo o tempo da classificação para retomar a liderança na somatória. E nos segundos finais, conseguiu: 1m28s970, o que não valeu a melhor marca do Grupo B, mas garantiu a pole depois da média com a marca de Eloi no grupo A.

 

Cup – Grupo B

A segunda parte do treino classificatório da classe Cup teve características muito parecidas com a primeira metade. Principalmente por conta da dupla que disputava a primeira posição.

Mas ao contrário da parte inicial, Valdeno Brito, que corre com Ricardo Baptista, foi o mais veloz ao marcar 1m24s669. Foi a volta mais rápida desta sexta-feira, mas que não garantiu a pole.

Isso porque Sérgio Jimenez garantiu a melhor marca combinada com Rodrigo Baptista ao anotar 1m24s737, o segundo melhor tempo de sexta-feira.

Cacá Bueno foi o terceiro mais rápido nessa parte da atividade, com 1m24s851, com Pedro Piquet na sequência (1m24s907).

 

Declarações dos pilotos

“Fiz minha parte, a gente até estava brincando antes (com o Sérgio Jimenez). Consegui encaixar uma volta muito boa, treinamos isso no último treino oficial. Ano passado a pole escapou por pouco aqui e agora veio. O carro está rápido. Temos de ir para a corrida, vamos tentar ganhar”

Rodrigo Baptista

 

“Foi muito bom, estou muito contente. Fizemos um bom trabalho, não foi só a gente, foi a equipe. Seguimos o plano à risca, deixamos um balanço bom. Rodrigo fez uma volta fantástica, eu complementei. Tomei menos de meio décimo do Valdeno (Brito). Nossa primeira prova no Endurance. É uma prova longa, mas facilita. É acertar as estratégias para tentar levar essa vitória, que escapou no ano passado”

Sergio Jimenez

 

“Se comparar com ano passado, estava um pouco mais frio, então, fiz a melhor volta em 1m28 baixo. Agora, marquei 1m29 baixo. Um segundo de diferença é bastante até porque o calor está afetando um pouco. Queria ter saído em primeiro dos boxes para ir esquentando a volta. A primeira volta foi boa, não errei nada, mas sabia que o tempo estava alto. Dei mais uma volta e abaixou um pouco mais. Vi que era o limite do carro e decidi entrar nos boxes para conservar o equipamento”

Eloi Khouri

 

“Estou muito feliz. Tinha de baixar um décimo, então, tive de buscar um pouco mais. Consegui. Estou muito contente. A corrida vai ser longa, de muita resistência e de concentração”

Esteban Guerrieri

 

“Semana passada estava na Argentina na Stock Car e no Super TC 2000. Agora, mais uma vez, largando na primeira fila na Porsche. Ricardo (Baptista) fez um trabalho belíssimo. Rodrigo (Baptista) fez um tempo que dificultou para os profissionais fazerem uma média para batê-lo. Mas estou feliz. O melhor tempo do fim de semana, a segunda vez que acontece, foi assim no Velo Città. É um carro que me sinto bem. É uma categoria que tem tudo para ser sempre uma das principais do Brasil. As máquinas são perfeitas e a organização é para se tirar o chapéu. Vamos ver se na corrida, ao contrário do Velo Città, vamos tentar chegar ao fim”

Valdeno Brito

 

“A classificação foi boa. Fui atrapalhado um pouco com trânsito na pista, Zonta deu uma salvada. Os dois primeiros do grid não pontuaram na primeira prova do Endurance. Precisamos ser constantes nessas duas etapas. É uma corrida longa, temos de sentar, ver para ter um carro bom. Foi uma sexta-feira boa”

Lico Kaesemodel

 

“A dupla que está na frente é muito forte, mas a corrida é longa. No Velo Città, tínhamos um ritmo bom de corrida, o acerto do carro também. Largar entre os quatro primeiros nos deixa sonhando. Estou muito contente em poder largar na segunda fila”

Sylvio de Barros

 

“A segunda classificação é sempre mais difícil, a gente coloca mais peso, o carro fica com menos grip. Mas foi uma volta boa. Achava que tinha sido pior. Fiquei feliz. Conseguimos melhorar a posição de largada. É fazer uma largada boa e ir para a frente”

Pedro Piquet

 

“Nossa dupla é muito forte, uma pena na primeira corrida a penalização. Depois, fizemos uma parada para arrumar o carro, a equipe se confundiu. Isso nos custou o pódio. A gente vinha bem nos treinos aqui, mas na classificação acabei sendo atrapalhado por outro carro, Felipe não conseguiu encaixar a melhor volta. A pole era difícil, mas isso nos custou uns três lugares no grid. Mas a corrida é longa, nós somos muito constantes. Estou animado, a corrida promete”

JP Mauro

 

“Foi muito bom, a pista é muito legal, o carro é divertido. Mas vamos analisar ainda, não conseguimos o acerto perfeito, não fiz a melhor volta da minha vida. Faltou uns três décimos. Mas é uma corrida de longa duração. É melhor largar na pole, mas de segundo para quinto ou sexto não vai mudar. Eu e meu parceiro não temos muita diferença um do outro, então, é focar. Temos chances”

Felipe Fraga

 

“Cheguei meio que pegando o bonde andando, no fim do primeiro treino. Levou um tempo para me acostumar com a pista, o carro. Deu para pegar a mão. Estou satisfeito, queria ter virado mais rápido que o Pedro (Piquet). Estamos largando em sétimo, esperamos pelo menos chegar no pódio. O pneu tem outra característica, tem de tratar de um jeito diferente, mas é muito eficiente e nos permite acelerar forte. É um carro que não estou muito acostumado a andar e isso tudo torna o desafio especial. É muito legal correr no Brasil e aqui estou do lado de casa (Brasília), perto de amigos e parentes”

Nelsinho Piquet

 

“Foi razoável, sempre podemos ir melhor. Ficamos quatro décimos atrás do P1, é muita diferença. Andei pouco. Acho que está OK. A corrida é longa, tem muita estratégia. Fazer a pole ajuda muito se tudo de se encaixar. Mas acho que vamos conseguir fazer um bom fim de semana”

Ricardo Maurício

 

“Consegui fazer uma bela volta. Dominique deu uma melhorada impressionante. Na média, ficamos perto do pessoal. Como a corrida é longa, é fazer volta a volta, sem errar. Acho que temos uma chance”

Fabio Carbone

 

“É uma posição boa, o ritmo não foi o esperado na classificação. A dupla do Esteban com o Eloi é muito boa, é difícil disputar com eles. Mas vamos para a corrida. Largamos no quarto lugar no Velo Città, a corrida é longa. Vamos torcer e arrumar direitinho o carro para estar bem equilibrado para a corrida”

Dennis Dirani

 

“Conseguimos tirar o que dava, foi o máximo que dava para fazer, uma administração de expectativas. Estamos em quarto. Eu e Rodrigo (Mello) estamos constantes, temos uma média boa. É uma corrida cerebral, temos de andar com os caras e nos manter na prova. O título esse ano é difícil pela qualidade das duplas que estamos vendo. Eloi (Khouri) se fortaleceu ainda mais. Temos de continuar vivos. E não esquecer que a última etapa vale mais pontos”

Tom Filho

 

Cup – Classificação Final

1) 3 Rodrigo Baptista/Sérgio Jimenez – 1m24s899
2) 27 Ricardo Baptista/Valdeno Brito – 1m25s036
3) 63 Lico Kaesemodel/Ricardo Zonta – 1m25s399
4) 0 Sylvio de Barros/Cacá Bueno – 1m25s455
5) 5 Marçal Müller/Pedro Piquet – 1m25s517
6) 90 JP Mauro/Felipe Fraga – 1m25s552
7) 77 Daniel Schneider/Nelsinho Piquet – 1m25s619
8) 88 Edu Azevedo/Ricardo Maurício – 1m25s624
9) 7 Miguel Paludo/Beto Gresse – 1m25s650
10) 8 Werner Neugebauer/Renan Guerra – 1m25s734
11) 44 Beto Valério/Marcus Vario – 1m25s737
12) 13 Pedro Queirolo/Clemente Lunardi – 1m25s954
13) 9 Guilherme Figueiroa/ Julio Campos – 1m26s147
14) 4 Beto Leite/Nonô Figueiredo – 1m26s452
15) 18 Carlos Ambrósio/ Felipe Nasr – 1m26s463
16) 37 Guilherme Reischl/Juliano Moro – 1m27s075

 

Challenge – Classificação Final

1) 21 Eloi Khouri/Esteban Guerrieri – 1m29s203
2) 33 Dominique Teysseyre/Fábio Carbone – 1m29s210
3) 53 Rodolfo Toni/Dennis Dirani – 1m29s445
4) 19 Tom Filho/Rodrigo Mello – 1m29s581
5) 45 Paulo Totaro/Fernando Fortes – 1m29s698
6) 31 Luca Seripieri/Alan Hellmeister – 1m29s860
7) 34 Marco Billi/Maurizio Billi – 1m30s001
8) 79 Marcus Peres/Lucas Peres – 1m30s170
9) 80 Nando Elias/Rouman Ziemkiewicz – 1m30s440
10) 155 Ricardo Mendes/Sérgio Maggi – 1m30s942