Citroën não vai sair do Mundial de Rally em 2019

A Citroën permanece 100% comprometida com o Campeonato Mundial de Rally –WRC – apesar de rumores de uma saída em 2019 e da decisão de deixar o piloto Kris Meeke.

Meeke perdeu o seu lugar na equipe, depois de ter batido fortemente no Rali de Portugal, no mês passado. Antes disso, a situação de Meeke já era um ponto de interrogação, em meio a especulações sobre possíveis cortes orçamentários no time da Citroën.

Apesar destes fatos, o chefe da divisão esportiva, Pierre Budar, insistiu que a Citroën está comprometida com o Rally em 2019: “Esta decisão (Meeke) não está ligada a nenhuma nova decisão para o próximo ano. O que eu posso dizer sobre o próximo ano é que a Citroën estará envolvida no WRC. Está 100% confirmado”, disse Budar à “Autosport”.

Entretanto, a questão de quem conduzirá o C3 no WRC, para o resto da temporada, é mais complicada: “Temos alguns cenários para este ano e vamos considerar todos”, disse Budar.

Craig Breen permanecerá no carro, para todos os eventos restantes em 2018. Mads Ostberg está disputando uma temporada parcial para a Citroën, mas o Rally da Itália, deste final de semana, é a sua última aparição confirmada. Embora a equipe ainda tenha o piloto do WRC de 2017, Stephane Lefebvre, o novo Citroën R5 é a sua prioridade.

A equipe francesa não vence o título do WRC desde 2012, final da série de nove campeonatos consecutivos de Sebastien Loeb.