DragonSpeed explica possível causa do acidente de Pietro Fittipaldi

A DragonSpeed deu mais detalhes sobre o acidente com Pietro Fittipaldi, na qualificação para a abertura do Campeonato Mundial de Endurance, em Spa. Segundo a equipe, existem grandes chances de problemas na direção hidráulica terem causado o ocorrido.

Um problema elétrico, momentos antes de Fittipaldi ir direto para o meio do curva da “Eau Rouge”, com seu carro BRE Engineering-Gibson BR1, pode ter sido a causa para o acidente. Elton Julian, chefe da DragonSpeed, falou sobre a situação.

“Todo mundo viu o que aconteceu, e era bem evidente que havia um problema elétrico porque as luzes piscaram e desligaram. Precisamos entrar em detalhes com todos os envolvidos, mas parece que ele (Fittipaldi) não tinha controle da direção hidráulica. A grande questão que precisamos responder é por quê”, disse Julian à “Autosport”.

 

O chefe ainda revelou que, o carro destruído no acidente não poderá ser consertado, mas segundo ele “fez o seu trabalho de forma impressionante” mantendo Pietro a salvo na medida do possível.

Julian diz ainda, não saber sobre o futuro do programa LMP1 da DragonSpeed, ​​na super temporada de 2018/2019 do WEC e responde: “É cedo para falar sobre isso; no momento, nossa prioridade é a saúde de Pietro”.

Fittipaldi sofreu uma fratura complexa de sua perna esquerda inferior e um tornozelo direito quebrado no acidente. Ele foi submetido a cirurgia no hospital em Liège na noite passada e foi removido da UTI nesta manhã. O jovem de 21 anos deverá permanecer no hospital na Bélgica por vários dias.

O pai de Fittipaldi, Carlos da Cruz, afirmou que seu filho poderia estar pronto para retomar seus programas da IndyCar e Super Fórmula em oito semanas.