Confirmado por três anos em Interlagos, WEC retorna ao Brasil na temporada 2019/2020

A etapa das 6 Horas de São Paulo está de volta ao Brasil. A prova fará parte do calendário de 2019/2020 do Campeonato Mundial de Endurance (WEC). A N/DUDUCH Motorsports será a promotora do evento, cuja primeira edição, com data ainda a confirmar, será realizada o Autódromo de Interlagos, em São Paulo.

O anúncio da parceria, de três anos de duração entre a promotora e a organização do FIA WEC, foi feito na manhã desta quinta-feira (22) no Hotel Grand Hyatt São Paulo. No local, estiveram presentes Nicholas Duduch , CEO da N/DUDUCH Motorsports, Gérard Neveu, CEO do FIA WEC, Cédric Vilatte, Gerente de Evento do FIA WEC, João Amaral, da São Paulo Turismo (SPTuris), Jorge Damião, Secretário Municipal de Esportes da cidade de São Paulo, Waldner Bernardo, presidente da CBA, Bruno Senna, um dos embaixadores da prova, além de outras autoridades e convidados especiais.

Foto: F1Mania/ Gabriel Gavinelli

Distante do Brasil desde 2014, quando foi realizada a última de suas três edições no Autódromo de Interlagos, o campeonato conta atualmente com oito etapas ao redor do mundo. A mais famosa delas é a tradicional provas das 24 Horas de Le Mans, que em 2017 foi realizada pela 85 vez na história. O FIA WEC também é a casa de marcas importantes automotivo como: Aston Martin, BMW, Ferrari, Ford, Porsche e Toyota.

Criado em 2012, o FIA WEC possui um dos grids mais concorridos do esporte a motor e atrai cada vez mais pilotos. Em 2018, a grande novidade será a participação do espanhol Fernando Alonso, bicampeão da Fórmula 1.

No ano passado, os brasileiros foram presença maciça no campeonato. Nas 24 Horas de Le Mans foram oito representantes nacionais: André Negrão, Bruno Senna, que se sagrou campeão da LMP2 na temporada passada, Nelsinho Piquet, Rubens Barrichello, Tony Kanaan, Daniel Serra, Pipo Derani e Fernando Rees. Destaque para Daniel Serra que venceu a categoria GTE Pro pela equipe Aston Martin Racing.

“É um prazer enorme voltar a correr no meu país, perto da torcida brasileira”, disse Senna. “O autódromo de Interlagos, particularmente, traz lembranças muito especiais e o automobilismo brasileiro só tem a ganhar com o retorno de um campeonato grandioso como o FIA WEC”.