Carro de Alonso promovido à pole em Spa, após Toyota #7 ser excluído dos tempos

O Toyota de Fernando Alonso foi promovido à pole position para a abertura da temporada WEC, nas 6 Horas de Spa deste final de semana, depois que o outro Toyota foi excluído da classificação.

Mike Conway e Kamui Kobayashi marcaram o tempo mais rápido, no carro #7, na qualificação de abertura do Campeonato Mundial de Endurance, nesta sexta-feira. Foram 0,379s à frente do piloto de Fórmula 1 da McLaren, Alonso, e seu companheiro de equipe, Kazuki Nakajima, no carro #8.

Mas o carro número 7 da Toyota teve seus tempos anulados, devido a uma “declaração incorreta do medidor de fluxo de combustível”, segundo um boletim dos comissários de prova. A exclusão se deu então por razões administrativas e não técnicas.

Assim, o #7 da equipe começará a partir do pit lane e não será permitido entrar na corrida até que o último carro tenha completado a volta de abertura. A Toyota divulgou um comunicado explicando o incidente.

“Um número de identificação incorreto para o medidor de fluxo de combustível do carro, foi declarado para o número 7 antes da qualificação. Isso emergiu subsequentemente durante as verificações pós-qualificação. Como resultado, o carro vai começar a partir do pit lane, uma volta atrás do grid”.

A declaração acrescenta: “A equipe aceita total responsabilidade pelo erro, que não teve impacto algum no desempenho do carro. O medidor de fluxo de combustível, usado no carro 7 foi totalmente homologado e calibrado. Os processos e procedimentos da equipe serão fortalecidos imediatamente para evitar qualquer repetição deste erro infeliz”.

O carro número 8 de Alonso, Nakajima e Sebastien Buemi parte agora na ponta do grid, e à frente dos dois LMP1 da Rebellion Racing.