Após Le Mans, Manor fala em “projeto sólido de construção” na LMP1

A equipe da Manor acredita que seu carro na LMP1, da Ginetta, tem um “projeto sólido de construção” após a estreia nas 24 Horas de Le Mans.

A Manor está avaliando positivamente o desempenho do Ginetta-Mecachrome G60-LT-P1 no enduro francês, apesar de não ter conseguido acompanhar o ritmo dos outros pilotos das equipes privadas da LMP1 e encontrar uma série de problemas com os dois carros na rodada do Campeonato Mundial de Endurance, o WEC.

O diretor esportivo, Graeme Lowdon, disse ao site ‘Autosport’: “Sabemos que precisamos melhorar nosso ritmo e nossa confiabilidade, mas parece que temos um projeto sólido de construção.

“Parece que temos uma boa performance de desenvolvimento. Os pilotos dizem que é extremamente estável nas curvas de alta velocidade.”

Lowdon acrescentou que conseguir ter terminado as 24 Horas com carro, apesar de ter passado quase um quarto da corrida nos boxes, foi “uma conquista real”.

O G60 compartilhado por Charlie Robertson, Mike Simpson e Leo Roussel terminou no penúltimo lugar, 99 voltas atrás da Toyota vencedora, para posteriormente ser rebaixado uma posição com uma penalidade de seis voltas por uma infração no tempo dos pilotos.

A “irmã” Ginetta compartilhada por Oliver Rowland, Alex Brundle e Oliver Turvey abandonou na décima hora depois de sofrer problemas eletrônicos recorrentes durante a corrida.