Jimmie Johnson conquista sua segunda vitória na pista de Bristol

Jimmie Johnson passou bom tempo sem chamar muito a atenção na corrida remarcada desta segunda-feira (24) em Bristol. Contudo, o carro de número #48 cresceu na parte final da prova e, encaixando uma boa estratégia, conseguiu sua segunda vitória seguida pela NASCAR.

Confira como foi a etapa de Bristol

A corrida no oval de Bristol acabou acontecendo nesta segunda-feira (24), devido as fortes chuvas que impediu os carros de poder competirem e a direção de prova resolveu realizar a prova um dia após o cronograma previsto. O pole Kyle Larson manteve o primeiro lugar sem sofrer ameaças de Chase Elliot nas primeiras voltas. O problema dos pilotos era a pouca aderência do circuito, já que a chuva praticamente molhou todo o traçado e a cautela servia como parâmetro na tática de corrida. Outro ponto em questão, era o pequeno trecho do circuito e não demorou muito começou a surgir o trafego dos retardatários sobre os ponteiros.

A primeira bandeira amarela aconteceu na volta número 54, quando Kurt Busch foi tocado por A.J Allmendinger e logo tocou seu carro no muro, onde na sequência Chris Buescher não conseguiu evitar que Reed Sorenson tirasse o pé para evitar Kurt, e assim terminou com sérios danos no seu carro. Os competidores aproveitaram e foram aos boxes fazerem as trocas dos pneus e o reabastecimento. Na relargada, Larson era o primeiro, com Martin Truex Jr. o segundo colocado e Jamie McMurray vinha em terceiro lugar. Houve uma bandeira vermelha logo depois de algumas voltas, devido as sujeiras na pista levando perigo aos pilotos e a direção de prova acionou os fiscais para limpar o traçado.

No recomeço da prova, Larson garantia o primeiro posto, mas agora com Elliot era o novo segundo colocado e tentava chegar a ponta. Quem passou a se destacar foi Erik Jones com uma excelente largada quando superou Chase e estava em segundo, ameaçando com bom ritmo o líder Kyle. Mas faltou resistência e poucas voltas caiu para o sexto lugar. Larson só teve problemas na parte final do primeiro seguimento ao tentar superar o carro de Ty Dillon que iria tomar uma volta de desvantagem. Mesmo assim, Larson venceu a primeira parte.

Já no segundo segmento começou com Kyle Larson em primeiro e Martin Truex com o segundo lugar. Contudo, Truex foi superado por Joey Logano e Chase Elliot caindo para quarta posição da prova em Bristol. Com o tráfico de retardatários prejudicou as ações do líder Larson que perdeu a ponta para Truex em grande manobra. Logo depois mais uma bandeira amarela por causa do acidente de Kyle Busch ao ter um pneu furado e em seguida ter acertado o muro.

E não demorou muito outra amarela na pista, por causa de Dale Earnhardt Jr. passando reto em uma curva, escorregando na parte externa e rodar sobre um vazamento de óleo do próprio carro #88, que abandonou. Outra relargada, com Truex na ponta e a luta pelo segundo lugar acirrada entre Logano e Jimmie Johnson. Joey foi o melhor na disputa. A segunda parte da prova contou com a vitória de Martin Truex, Logano acabou logo atrás e Johnson figurou em terceiro lugar, com Kevin Harvick na quarta posição e fechando os cinco primeiros terminou com Jamie McMurray.

Na última parte da prova em Bristol começou com Landon Cassill não efetuando sua parada e assumir a ponta. Denny Hamlin era o segundo colocado, enquanto Truex figurava em terceiro lugar. Não demorou muito e Martin logo passou os dois concorrentes para voltar na primeira colocação em Bristol. Mas Larson vinha no ritmo do ponteiro querendo superá-lo e garantir o primeiro lugar. Brad Keselowski neste momento decisivo da prova então apresentou problemas mecânicos e abandonou. Logo mais uma amarela acionada na pista com a batida envolvendo a bela Danica Patrick com David Ragan.

Na relargada, Truex acabou perdendo o primeiro lugar ao ser ultrapassado por Logano e Larson. O duelo entre os pilotos Kyle e Martin pela segunda posição era a atração principal neste momento da corrida. E veio outra bandeira amarela, novamente causada por Kyle Busch com um furo no pneu e na sequência o muro e fim de prova. A oportunidade serviu para os carros irem aos boxes fazerem troca de pneus e reabastecimento. A relargada não foi boa para Larson, caindo para quinto lugar. Logano disparou, enquanto Johnson e Kasey Kahne surgiam em segundo e terceiro lugares pela ordem. Johnson aproveitou uma chance e passou por Logano e assumiu a ponta. Larson se recuperou e surgia em terceiro lugar. Mais algumas voltas e ele foi para segundo, passando por Logano.

Depois de mais uma amarela acionada, os carros foram aos boxes, Larson cometeu um grande erro. O piloto excedeu o limite de velocidade e teria de largar no fim da volta do líder. Na relargada, Johnson superou Hamlin fez a ultrapassagem assumindo a ponta. Faltando 41 voltas, mais uma bandeira amarela, Kahne ficou lento na pista e foi acertado por Paul Menard, que rodou na sequência. Dessa vez, quem se deu mal foi Truex Jr. Ele excedeu o limite de velocidade nos boxes e foi para a rabeira do grid.

Na relargada no fim da corrida, Harvick, Hamlin e Larson estavam com os pneus desgastados seguiram no top-3. Era uma aposta que podia dar certo, mas não tiveram como defender das ações de Jimmie Johnson, que voltou para liderança e a vantagem dos pneus venceu, tanto que Bowyer subiu para segundo com facilidade. Harvick, ainda se defendeu e pôde segurar o terceiro posto até o final da prova.