Martin Truex vence etapa do Kansas com forte batida de Almirola

Num duelo a parte entre os pilotos Martin Truex Jr e Ryan Blaney foi o destaque da etapa deste sábado (13), no oval do Kansas. Durante a corrida, houve um grave acidente entre Joey Logano com Danica Patrick e, ambos desgovernados então atingiram Aric Almirola. O competidor do carro #43 levou a pior e preocupou a todos quando a parte superior do carro foi cortada para que Almirola fosse extraído. O piloto foi levado ao hospital mais próximo e realiza exames.

Confira como foi a corrida

A largada começou com Ryan Blaney, pole position pela primeira vez, fez um belo trabalho e se manteve em primeiro lugar. Já Joey Logano apresentou um início ruim ao cometer dois erros nas três primeiras voltas e caiu para nona colocação. O carro parecia muito instável nas primeiras voltas no circuito do Kansas. No complemento da volta 10, ocorreu a primeira troca de posições na liderança. Sem dificuldades, Martin Truex Jr. chegou e passou por Blaney. Kyle Busch fez o mesmo procedimento. Nesse instante, o carro número #21 não tinha o melhor ritmo de corrida. Quem apresentava uma boa performance na pista era Jimmie Johnson. O piloto largando na 29º colocação e aos poucos ele foi pintando já em 13º depois de 15 volta. Mas tudo quase acabou quando o próprio Johnson deu um toque na traseira de Austin Dillon, deixando os dois carros instáveis.

Logo aconteceu a primeira bandeira amarela na pista, isso no giro 29. Landon Cassill furou um pneu e foi reto na curva um, batendo no muro externo com certa força. Todos os carros foram aos boxes para a primeira sequência de pits. Truex sustentou a ponta na saída dos boxes, enquanto isso Blaney e Harvick ultrapassaram Kyle Busch. Na relargada, Martin e Blaney seguiam em primeiro e segundo lugares, já outro piloto chamava a atenção, trata-se de Kyle Larson, onde em menos de uma volta, ele conseguiu passar de sexto para terceiro.

Depois de algumas voltas, outra bandeira amarela, isso por causa Cassill que voltou a furar um pneu de seu carro na 49º volta, causando a intervenção. Nos boxes, jogo de estratégias. Kevin Harvick e Ty Dillon foram os únicos carros que não decidiram parar, enquanto Stenhouse foi o competidor ao trocar somente dois pneus. Além disso, Elliott foi abalroado por McDowell na saída dos boxes. O carro #24 perdeu muito tempo e também sofreu danos em seu chassi.

A relargada foi confusa com Harvick disparava em primeiro, Ty Dillon perdeu posições e não ofereceu resistência e saiu do top-10 em menos de meia volta. Não demorou o próprio rodou sozinho na reta oposta, trazendo a terceira amarela. Na relargada, Harvick voltaria a enfrentar o desafio de se defender já com pneus gastos. Dessa vez, Kevin logo saiu do top-5, entregando a liderança para Kyle Busch com Truex, Blaney, Larson e Keselowski seguindo de perto. A briga pela vitória no segmento ficou entre Busch e Truex, separados por apenas 0s3. Truex não tinha ritmo para poder ultrapassar. Busch até conseguiu abrir 0s5 e garantiu a vitória no segmento. Já pela segunda etapa da prova, Blaney recuperou a primeira colocação. Isso por conta de uma boa parada da Wood Brothers, que assegurou e ganhou duas posições. Busch fez o oposto e perdeu duas posições e caiu para terceiro.

Não demorou muito e com melhor ritmo, Truex voltou a superar Blaney. O carro número #78 virou líder, com Kyle Busch atrás. Larson também passou o #21, acendendo ao terceiro posto. Logo veio a bandeira amarela no segundo segmento, quando Erik Jones perdeu o controle sozinho e não bateu, contudo ele destruiu os pneus e assim precisou de um pit emergencial. Truex e Kyle voltaram a se enfrentar na relargada, com o carro #18 levando a melhor. Mas alguns segundos e Jimmie Johnson furou um pneu depois de um leve toque com Kurt Busch e soltando detritos na pista exigiu outra amarela. Poucos pilotos trocaram seus pneus. O melhor deles era Larson, que abriu mão do quarto lugar para ter um composto novo.

Na relargada Kyle Busch voltou para ponta, agora com Blaney e Truex em segundo e terceiro lugares pela ordem. O panorama era de boas disputas nesse momento. Stenhouse e Johnson precisaram de pits extras, isso porque os pneus não estavam bem presos. A bandeira amarela voltou a ser necessária com 23 voltas para o fim. Corey LaJoie raspou o muro externo, soltando detritos na pista. Todos foram aos boxes e Blaney conseguiu ir para ponta. Na relargada só serviu para deixar Larson em segundo lugar, onde mais uma amarela foi acionada. Gray Gaulding furou um pneu e destruiu a traseira do carro, enchendo a pista de detritos. A última relargada ocorreu faltando seis voltas. Blaney foi cirúrgico numa relargada livre de erros com uma sequência de voltas fortes que impediram a aproximação de Larson garantindo o segundo posto e vitória de Blaney.

Na última parte do segmento começou com uma estratégia interessante por parte de Kurt Busch. Recuperado de um furo de pneu, o piloto não parou na amarela do segmento e foi para liderança. Blaney partiu em segundo. Kurt não tinha aderência caiu para quinto em uma volta. Blaney seguiu em primeiro, mas com Truex em segundo. Martin atacou Blaney. Sem perder muito tempo, ele se aproximou e encaixou uma bela ultrapassagem. Mais atrás, Larson segurava Kyle Busch que não conseguia tomar o terceiro lugar.

A bandeira amarela foi acionada na pista quando Paul Menard e AJ Allmendinger se enroscaram e foram ao muro, acabando com sérios danos. Truex fez uma boa relargada e seguiu em primeiro. Nesse momento houve um momento crucial, depois de um problema mecânico com Joey Logano atingindo a bela Danica Patrick. Os dois carros, viraram alvo para Aric Almirola, que não teve qualquer tempo de reação e bateu com muita força. O que se viu foram cenas preocupantes e de grande atenção entre os vários espectadores. Em bandeira vermelha, os comissários enfrentaram grande dificuldade para retirar Almirola do carro. A parte superior do chassi foi cortada para que o piloto pudesse sair do carro.

Na relargada foi boa para Blaney, que recuperou a ponta. Ryan e Truex voltaram a abrir sobre os demais pilotos. Outra bandeira amarela acionada, quando Jones voltou a rodar sozinho. Todos foram aos boxes, menos os carros de Dale Earnhardt Jr. e Trevor Bayne, que apostaram nos pneus gastos. A tática não deu certo. Blaney assumiu a liderança, mas agora com Kyle Busch em segundo. O piloto chegou perto de tomar a ponta, mas não conseguiu concretizar uma ultrapassagem. Quem fez uma ultrapassagem por fora, foi Truex. Ele queria recuperar a ponta e não fez rodeios antes de retomar o segundo posto. Agora era questão de acabar com a diferença de um segundo para Blaney.

Truex fez bem o serviço ao chegar e logo passar. Mas aí, Corey LaJoie foi reto na curva um e mais uma bandeira amarela. Truex tomar a liderança depois das paradas de mais um pitstop. Faltando nove voltas para o fim. Ty Dillon tocou na traseira de Jones, que rodou pela terceira vez, mas desta vez sem culpa. Na relargada veio outra amarela, isso por causa de uma barbeiragem entre os ponteiros Johnson e Busch ao bateram, com o #48 levando a pior. Na relargada, Blaney jogou fora suas últimas chances. O piloto partir mal e permitiu uma distância confortável para a vitória de Martin Truex Jr.