Zarco supera Marquez para conquistar a pole no Japão

Johann Zarco, da Tech 3, conquistou sua segunda pole-position da temporada em condições úmidas, mas em processo de secagem, para o GP do Japão, em Motegi, depois de a tentativa de Marc Marquez com pneus slick não ter funcionado.

Marquez, da Repsol Honda, surgiu quase dois segundos mais rápido do que o pelotão durante as voltas finais nos pneus de chuva, apesar de uma escorregada na última curva, antes de voltar para os boxes.

Valentino Rossi, da Yamaha, tinha tentado os pneus de pista seca num asfalto em processo de secagem – pela primeira vez durante todo o fim de semana pneus slick foram usados – mas seu tempo de volta permaneceu 15 segundos fora do ritmo, e ele abortou sua volta.

Os tempos pouco competitivos de Rossi sinalizaram que o circuito ainda estava muito molhado para os pneus de pista seca, mas Marquez, reapareceu para sua segunda tentativa nas borrachas slick; assim como Rossi, ele não conseguiu registrar tempos competitivos.

Conforme o circuito melhorou, Zarco conseguiu pular para frente do pelotão com um tempo de 1:53.469, muito da sua melhora vindo do último setor, conquistando a segunda pole da sua temporada de estreia.

Danilo Petrucci, da Pramac, que era o principal adversário de Marquez depois das primeiras voltas, conquistou a segunda posição, sua volta 0.318s mais lento do que o pole Zarco.

A volta inicial de Marquez de 1:53.903 foi o suficiente para o líder do campeonato assegurar uma posição de largada na primeira fila, apenas 0.044s à frente de Aleix Espargaró, da Aprilia.

Apesar da escolha errada de pneus de Marquez, ele ficou confortavelmente à frente dos seus rivais na luta pelo título, Andrea Dovizioso e Maverick Viñales, que alinharão somente em nono e 14º, respectivamente.

Dovizioso liderou o terceiro treino livre, mas em momento algum pareceu candidato à pole e, apesar de ter segurado por algum tempo a segunda posição, acabou despencando na tabela nos momentos finais.

A dificuldade de Viñales continuou ao ser forçado a participar do Q1 por conta de seus tempos poucos competitivos no último treino livre. O piloto da Yamaha segurou uma posição provisória no Q2 depois das primeiras voltas, mas não conseguiu melhorar como seus rivais e terminou apenas em 14º.

O resultado, vindo de pole-positions sucessivas em Misano e Aragão, equiparou-se à pior classificação da carreira de Viñales na MotoGP.

O companheiro de Dovizioso na Ducati, Jorge Lorenzo, foi o melhor da equipe ao garantir a quinta posição, enquanto Dani Pedrosa completou a segunda fila do grid pela Repsol Honda.

A KTM teve sua apresentação mais competitiva da temporada ao colocar ambos os seus pilotos como os mais rápidos no Q1, com Pol Espargaró meio segundo à frente de Bradley Smith.

Smith virou o jogo no Q2 ao superar Espargaró por 0.034s, conquistando sua melhor posição de largada da temporada, depois de ser confirmado para 2018.

Ambos os pilotos da Suzuki conseguiram passar para o Q2, mas ficaram dois segundos fora do ritmo, Álex Rins na frente de Andrea Iannone, enquanto Rossi foi o mais lento, tendo abortado sua tentativa nos slicks.

Cal Crutchlow, da LCR Honda, ameaçou a hegemonia da KTM no Q1, mas a dificuldade no setor quatro impediu o feito, e um momento difícil na última curva em sua última volta acabaram com suas esperanças de passar para o Q2.

Álvaro Bautista foi o 16º pela Aspar, à frente de Héctor Barberá, da Avintia, Sam Lowes, da Aprilia, e Tito Rabat, da Marc VDS.

Karel Abraham foi o único piloto acidentado durante o Q1 ao escorregar na última curva, a caminho da 20ª posição, enquanto o piloto reserva da Marc VDS, Hiroshi Aoyama, terminou em 21º.

Scott Redding ficou em 22º, enquanto os pilotos de testes da Yamaha, Katsuyuki Nakasuga e Kohta Nozane, o segundo substituindo Jonas Folger na Tech 3, completaram o pelotão.

O GP do Japão será disputado na madrugada de sábado para domingo às 3h (horário brasileiro de verão, GMT -2).

 

Confira o grid de largada do GP do Japão:

1) Johann Zarco (Yamaha), 1:53.469
2) Danilo Petrucci (Ducati), 1:53.787
3) Marc Márquez (Honda), 1:53.903
4) Aleix Espargaró (Aprilia), 1:53.947
5) Jorge Lorenzo (Ducati), 1:54.235
6) Dani Pedrosa (Honda), 1:54.342
7) Bradley Smith (KTM), 1:54.872
8) Pol Espargaró (KTM), 1:54.906
9) Andrea Dovizioso (Ducati), 1:55.064
10) Alex Rins (Suzuki), 1:55.483
11) Andrea Iannone (Suzuki), 1:55.617
12) Valentino Rossi (Yamaha), 1:57.786
13) Loris Baz (Ducati), 1:55.862
14) Maverick Viñales (Yamaha), 1:55.916
15) Cal Crutchlow (Honda), 1:55.952
16) Álvaro Bautista (Ducati), 1:56.292
17) Héctor Barberá (Ducati), 1:56.668
18) Sam Lowes (Aprilia), 1:56.771
19) Tito Rabat (Honda), 1:56.903
20) Karel Abraham (Ducati), 1:57.144
21) Hiroshi Aoyama (Honda), 1:57.157
22) Scott Redding (Ducati), 1:57.787
23) K.Nakasuga (Yamaha), 1:57.861
24) Kohta Nozane (Yamaha), 2:01.730

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *