Valentino Rossi e Maverick Viñales concordam: “Ainda há muito trabalho a ser feito”

Exatamente quatro semanas da abertura da temporada de MotoGP no Qatar, Valentino Rossi e Maverick Viñales afirmam que a Movistar Yamaha ainda tem muito trabalho a fazer. Ambos os pilotos da fábrica não conseguiram impressionar este fim de semana durante os dias de teste no Circuito Internacional Thai Buriram.

Rossi tem uma sensação melhor após o último dia do que no sábado. O nove vezes campeão mundial terminou o domingo com um 1.30.511 como 10º, fazendo-o quase quatro décimos de segundo mais rápido do que o seu melhor tempo pessoal de ontem. “Eu acho que melhoramos hoje, marquei um 1.30.5, mas infelizmente cometi um erro no final de uma volta muito boa, caso contrário, eu poderia ter conduzido um 1.30.2”, disse Rossi, cujo tempo de volta estimado o tornaria oitavo.

“As diferenças são pequenas”, continua Rossi. “Assim como no ano passado, é difícil dizer onde estamos, e muitos pilotos na Malásia tiveram problemas e vice-versa, precisamos melhorar, porque em relação ao ano passado não fizemos muito progresso, especialmente em termos de que ainda temos muito trabalho a fazer e temos que superar – mas isto é hoje, talvez seja melhor no Qatar”.

Viñales terminou o fim de semana na P12 com um 1.30.590. “Assim como na Malásia foi um teste difícil”, respondeu o espanhol. “Estamos trabalhando arduamente para descobrir qual é o problema e no momento é principalmente na freada, mas temos que melhorar em todas as áreas, temos que continuar trabalhando para descobrir como podemos melhorar. Só temos três dias de teste no Qatar, vou continuar a trabalhar e estar 100% pronto, e se o motor estiver pronto, vou forçar”.