Suzuki quer Jorge Lorenzo para temporada 2019 da MotoGP

A Suzuki tem como alvo o tricampeão da MotoGP, Jorge Lorenzo, para ser companheiro de Alex Rins na temporada de 2019, segundo o site ‘Autosport’.

Embora Rins esteja certo em estender seu relacionamento com a Suzuki até o final do ano, acredita-se que a marca japonesa tenha ficado sem paciência com Andrea Iannone e esteja procurando um substituto para o italiano.

Iannone não conseguiu cumprir o seu papel na Suzuki desde que juntou-se à equipe em 2017 vindo da Ducati, terminando em 13º na classificação do ano passado, tendo sido superado por Rins, que conquistou o primeiro pódio da equipe desde 2016 no fim de semana na Argentina.

Lorenzo surgiu como a “escolha preferida” da Suzuki para fazer parceria com Rins em 2019, com muitos na equipe convencidos de que a GSX-RR seria uma boa combinação para o estilo suave do piloto da Ducati.

Depois de uma épica de estreia desafiante na Ducati no ano passado, Lorenzo continuou a lutar para se sentir confortável a bordo da versão 2018 da Desmosedici, tendo marcado apenas um ponto nas duas primeiras corridas da temporada.

Sua falta de resultados, combinada com a ascensão de Andrea Dovizioso como piloto número um da Ducati, significa que Lorenzo não poderá contar com os 12 milhões de euros que ganha atualmente se permanecer em 2019.

Tendo como pano de fundo as crescentes dúvidas sobre se Lorenzo será capaz de se adaptar completamente à Ducati, uma mudança para a Suzuki parece oferecer uma saída clara para a situação.

As próximas três corridas serão críticas, já que um súbito ressurgimento de sua forma poderia convencer Lorenzo a ficar mesmo com um corte salarial, embora a Suzuki não tenha recursos para oferecer a ele o tipo de dinheiro que está ganhando atualmente.

No entanto, as alternativas da Suzuki para Lorenzo são limitadas, e decidiu – por agora – mirar seus esforços para convencer o piloto de 30 anos a “abandonar o navio”.