Sete corridas da MotoGP serão reduzidas em 2018, assim como na Moto2 e Moto3

Para garantir que as corridas da MotoGP tenham a mesma duração, sete grandes prêmios agendados para 2018 comparados com o ano passado sofrerão uma redução. A etapa final, que acontece no Circuito Ricardo Tormo em Valência, será três voltas mais curto que 2017.

Devido aos limites que se aplicam ao combustível e aos motores, não será possível deixar que certar corridas durem mais tempo. Além de Valência, isso reduzirá a corrida no continente americano, da Espanha (Jerez e Barcelona), República Tcheca, San Marino, Malásia. No Circuito de Jerez, serão duas voltas a menos.

Na Moto2, as mesmas corridas serão mais curtas, com a diferença de que a mesma distância será mantida em Misano mas não em Aragão. Além disso, na Moto3 algumas corridas também serão mais curtas – o mesmo que na Moto2, além de Le Mans e Motegi que também serão menores em 2017. A organização da MotoGP anunciou em seu próprio site que a Moto2 e Moto3 sofrerão ainda mais redução para 2019 enquanto a categoria principal permanecerá como em 2018.

Os regulamentos referentes às situações de bandeira vermelha também foram alterados: 75% da distância da corrida devem ter sido percorridos para que o total de pontos seja distribuído. Para a Moto2 e Moto3, isso ainda permanece em dois terços (66%).