Sem vaga na MotoGP, Bradley Smith considera aposentadoria

Bradley Smith, piloto da KTM, diz que ficaria “feliz” em se retirar das corridas se não conseguir garantir uma vaga na MotoGP em 2019.

Smith, em sua sexta temporada na categoria, perderá sua vaga na KTM para Johann Zarco no final do ano, e atualmente não tem oportunidades para permanecer no grid. A Tech3, sua antiga equipe, está agora afiliada à KTM e tem como opção potencial o piloto da Moto2 Miguel Oliveira, como uma das suas contratações em 2019, mantendo Hafizh Syahrin ao lado.

Falando à imprensa no sábado, depois de se qualificar para o GP da Itália, Smith disse que queria continuar na MotoGP – mas afirmou que não teria problemas em se aposentar se não conseguisse encontrar uma vaga.

“Eu tive uma carreira de sorte onde pude pilotar as melhores motos do mundo contra os melhores pilotos do mundo. E se uma dessas motos, dentro deste campeonato, não estiverem disponíveis, então eu estou feliz em fechar o capítulo neste mundo de corridas e me afastar”, disse o britânico de 27 anos.

Smith marcou dois pódios na MotoGP em sua permanecia na categoria principal, sendo vencedor de corridas nas 125cc e vencedor das prestigiadas 8 Horas de Suzuka.

O piloto ainda pode permanecer no paddock, mesmo caso se aposente, considerando um papel de piloto de teste: “Pelo menos como piloto de teste, você ainda tem a chance de estar dentro deste paddock, você ainda tem a chance de pilotar a melhor moto”, disse Smith.