Marquez defende sua pilotagem em incidente com Rossi: “Não fiz nada maluco”

Marc Marquez insiste que não estava fazendo nada “maluco” quando fez contato com Valentino Rossi durante a corrida da MotoGP do domingo passado na Argentina que fez seu rival cair.

Depois de receber uma penalidade logo no início por ter pilotado sua moto de volta ao grid depois de um tempo curto, Marquez passou a maior parte da corrida em Rio Hondo se recuperando da parte de trás do grid.

O piloto da Honda esforçou-se para passar por Aleix Espargaró durante sua recuperação – fazendo contato com o piloto da Aprilia – e depois fez o mesmo com Rossi no mesmo canto da Curva 13, no final da corrida.

No segundo caso, Rossi acabou caindo da moto e Marquez foi alvo de críticas generalizadas quanto à sua pilotagem agressiva. Mas Marquez disse que “não fez nada louco’ durante sua briga com Rossi, insistindo que a mesma coisa aconteceu entre outros pilotos durante a corrida.

“Hoje o que aconteceu com Valetino foi um erro, consequência das condições da pista porque eu travei a frente”, disse Marquez, que terminou na P5, mas foi penalizado em 30 segundos por “condução irresponsável” e terminou em 18°.

“Você precisa entender como estavam as condições da pista – é claro que naquela linha estava seca, mas eu peguei uma ‘mancha’ molhada, travei a frente, soltei os freios.

“Ok, eu tive o contato – eu tentei me virar e quando vi ele caiu, eu apenas tento pedir desculpas. Se você marcar – (Johann) Zarco com Dani (Pedrosa), (Danilo) Petrocci com Aleix (Espargaró).

“Hoje foi muito difícil, mas isso não importa – eu fiz meus 100% e claro foi um complicado domingo”.

Marquez comentou que seu pior erro foi o incidente com Espargaró, pelo qual lhe foi dito que cedesse posição durante a corrida. “Talvez o maior erro que cometi na corrida tenho sido com Aleix”, afirmou.

“Eu chego quatros segundos mais rápido e não percebi, quando você está quatro segundos mais rápido que os outros é bem difícil. Eu não percebi, mas eu tento 100 por cento para evitar o contato. Então eu peço desculpas.”