Lorenzo explora opções fora da Ducati para a temporada de 2019

Jorge Lorenzo admitiu que está explorando opções fora da equipe de fábrica da Ducati para a MotoGP em 2019.

O tricampeão da categoria e a Ducati parecem cada vez mais perto de se separar, depois de um período conturbado de um ano e meio sem vitórias. Lorenzo poderia ir para uma Yamaha satélite, enquanto suas opções de fabricante diminuem.

Danilo Petrucci, piloto da Pramac, sugeriu depois da corrida em Le Mans, que a Ducati iria escolher ele ou o seu companheiro de equipe, Jack Miller, como parceiro de Andrea Dovizioso na equipe de trabalhos em 2019. Somado a isso, Claudio Domenicali, CEO da Ducati, expressou arrependimento, durante um evento de mídia, na aposta da Ducati no piloto espanhol.

“Lorenzo é um grande piloto que não conseguiu tirar o melhor da nossa moto, uma moto que tem grandes forças e algumas fraquezas. Infelizmente nem ele nem os técnicos conseguiram tirar o máximo proveito de seu talento. Isso deixa um pouco de frustração”, afirmou Domenicali.

Depois destas declarações, Lorenzo disse em Mugello, que estava começando a procurar alternativas para permanecer no grid da MotoGP.

“Estamos procurando outras opções (além da Ducati). Não vou comentar as observações de Domenicali. Eu só vou dizer que não sou apenas um grande piloto, sou um campeão”, disse Lorenzo.

O espanhol também desmentiu os rumores de que poderia decidir se aposentar da MotoGP: “Vou continuar nos próximos dois anos, não vou me aposentar”, disse ele.