Jorge Lorenzo domina corrida atribulada na França

O atual campeão mundial Jorge Lorenzo fez uma corrida sem grandes desafios para vencer saindo da pole-position no GP da França, sua segunda vitória da temporada, numa corrida bem atribulada.

Lorenzo subiu para a classificação do campeonato com uma performance impressionante com Valentino Rossi recuperando-se da terceira fila do grid para completar uma dobradinha da Yamaha em Le Mans.

Maverick Viñales assegurou seu primeiro pódio na MotoGP na terceira posição, o primeiro da Suzuki desde seu retorno à categoria, depois de ambos os pilotos da Ducati e Marc Marquez estarem os oito pilotos que bateram.

Lorenzo manteve sua vantagem na largada e rapidamente construiu vantagem sobre os pilotos da Ducati, Andrea Dovizioso e Andrea Iannone, nas primeiras voltas.

Iannone superou seu companheiro Dovizioso na tentativa de buscar Lorenzo, mas bateu na Garage Vert, retornando à pista muito abaixo na classificação.

Lorenzo então segurou a liderança em mais de dois segundos, que ele gradualmente aumentou, enquanto Dovizioso, Marquez e Rossi brigavam pelas posições do pódio.

Rossi largou em sétimo e ficou envolvido numa disputa franca durante a primeira volta, antes de superar seu rivais de meio de pelotão.

Rossi superou Marquez e Dovizioso, ultrapassando os dois na Garage Vert e na Musée em voltas subsequentes, no momento em que Lorenzo já havia estabelecido uma liderança de cinco segundos, a qual ele dobrou ao longo da corrida.

Dovizioso e Marquez inicialmente permaneceram grudados na traseira de Rossi, mas num momento bizarro ambos bateram simultaneamente ao dividirem a Musée, promovendo Viñales para terceiro.

Dani Pedrosa recuperou-se de uma posição de largada ruim para terminar em quarto, o único piloto da Honda dentro do top 10, enquanto Pol Espargaró superou a Suzuki do seu irmão Aleix para terminar em quinto.

Danilo Petrucci fez seu retorno à MotoGP com a sétima posição ao prevalecer sobre Héctor Barberá numa manobra na última volta, com a dupla da Aprilia, Álvaro Bautista e Stefan Bradl, completou o top 10.

Eugene Laverty foi 11º, Loris Baz 12º enquanto Marquez, recuperado de sua queda, terminou em 13º numa corrida cheia de contatos.

Bradley Smith, Cal Crutchlow, Jack Miller, Tito Rabat e Yonny Hernandez abandonaram todos depois de acidentes, enquanto Scott Redding foi forçado a abandonar por conta de um problema mecânico.

Lorenzo agora lidera sobre Marquez por cinco pontos no campeonato, com Rossi mais sete atrás do piloto da Honda.

A próxima etapa da temporada acontece em Mugello entre os dias 20 e 22 de maio.