Ducati apresenta prazo para “resposta” sobre contrato de Dovizioso

Gigi Dall’Igna, diretor-geral da Ducati na MotoGP, disse esperar “uma resposta definitiva” sobre a permanecia de Andrea Dovizioso com a equipe no GP de Mugello, no próximo mês.

O sucesso de Dovizioso em 2017 aumentou o valor no mercado do piloto, e o italiano rejeitou a oferta inicial da Ducati, permanecendo em negociações. Embora seja altamente provável que as duas partes acabem concordando com os termos, Dovizioso também manteve discussões com a Honda e a Suzuki.

Dall’Igna disse que está ansioso em decidir a situação e quer que o assunto seja resolvido antes da corrida na “casa” da Ducati, no dia 3 de junho.

“Precisamos resolver esse problema o mais rápido possível. Não é uma negociação fácil e leva tempo. Definitivamente, por Mugello, teremos a resposta definitiva. No momento, nosso foco é chegar a um acordo com Dovizioso. Depois disso, começaremos a pensar em outros pilotos”, disse Dall’Igna, durante a rodada do Mundial de Superbike, em Imola.

Dovizioso rejeitou a primeira oferta de extensão de contrato da equipe. O italiano está na Ducati desde 2013 e foi vice-campeão no ano passado. Um dos fatores que influenciaram nessa recusa, foi o fato de que o acordo atual do piloto vale menos de 2 milhões de euros, comparado com o salário de 12 milhões do colega de equipe, Jorge Lorenzo.