Gianluca Pentecof é sexto no Mundial de Kart representando a Academia Shell Racing

Numa equilibrada competição com 91 kartistas do mundo inteiro, piloto brasileiro anda sempre entre os primeiros colocados na categoria OK

Pelo segundo ano consecutivo, Gianluca Petecof esteve entre os destaques do Campeonato Mundial de Kart da FIA, e confirmou neste domingo (24) mais um ótimo resultado, com o sexto lugar na categoria OK, entre 91 competidores. Piloto da Academia Shell Racing, o paulista de 14 anos foi quinto colocado em 2016, pela categoria OK-Junior no Bahrein, e agora, no Kartódromo PF International, na Inglaterra, voltou a ficar entre os primeiros numa classe ainda mais disputada.

Após os treinos livres, os pilotos foram divididos em três sessões para a tomada de tempos na sexta-feira. Gianluca foi o quinti melhor em seu grupo e, no geral, ficou com a 20ª posição entre os 91 participantes. A partir de então, eles foram divididos em seis grupos que se enfrentaram entre si, com o brasileiro largando sempre da quarta fila.

O sábado começou com a disputa das baterias classificatórias, nas quais Petecof mostrou grande competitividade e consistência, completando as corridas em sexto, quinto, sexto e terceiro lugar – garantindo provisoriamente a sétima colocação no grid da final.

Neste domingo, mais uma bateria foi disputada, e, com o oitavo lugar, o piloto da Academia Shell Racing garantiu também a oitava posição no grid de largada para a decisão, que reuniu apenas os 34 melhores colocados na briga pelo título.

Na grande final, Gianluca chegou a perder algumas posições no início, caindo para 11º, mas logo recuperou terreno, marcando a melhor volta no momento, e chegou a estar em 7º. Faltando quatro voltas para o final, ele perdeu duas posições, e cruzou a linha de chegada em nono após 22 voltas, comemorando mais um top-10 no Mundial.

Porém, após as vistorias técnicas, nove pilotos foram punidos por causa do posicionamento dos bicos de seus karts – que indica que tocaram em seus adversários -, e assim Gianluca ganhou três posições, terminando com o sexto lugar no resultado oficial e fechando com chave de ouro sua temporada internacional com a equipe Tony Kart. O campeão foi o inglês Danny Keirle.

Único piloto de fora da Europa entre os 20 melhores do mundo, Gianluca Petecof destacou também o apoio da Academia Shell Racing, programa de desenvolvimento de pilotos da qual é integrante há três anos.
O que disse Gianluca Petecof:

“Foi um resultado muito bom aqui no Mundial, mais uma vez. A tomada de tempos não foi como o esperado, mas consegui me recuperar nas classificatórias, correndo “com a cabeça”, para não me envolver em nenhuma confusão e manter uma boa média para o grid da final, o que deu certo. Já na decisão, a largada foi difícil, mas estava bem rápido até o meio da corrida. Depois, perdi um pouco de rendimento, foi bem suado para me manter ali na frente, mas dei 110% de mim o tempo todo. Ainda tive a oportunidade de subir algumas posições por causa de pilotos que não cuidaram do bico, então fechamos o Mundial em sexto. No Campeonato Europeu, mostramos muito potencial, com vitória e pole position, mas nem sempre as coisas se encaixaram como o esperado. E agora no Mundial tudo fluiu muito bem, estivemos sempre competitivos, trabalhando bem com a equipe, e muito confiante. Então, esse foi um ótimo resultado para encerrar nosso ano nas competições internacionais. Agradeço todo o apoio da Academia Shell Racing durante esses três anos, por ter toda a estrutura necessária para que eu possa buscar esses resultados e representar bem o Brasil no exterior”.