Brasileiro de Kart mostrou a força da base do automobilismo nacional

Edição 2017 recebeu 522 participantes e se tornou a maior prova de kart do mundo

O 52º Campeonato Brasileiro de Kart chegou ao fim no último sábado, 22 de julho. Organizado pela Confederação Brasileira de Automobilismo – CBA as disputas se estenderam por 13 dias no Kartódromo Beto Carrero Internacional, em Penha, no litoral catarinense. Muito mais que um recorde de pilotos inscritos os números demonstram a força da categoria de base do automobilismo.

A maior competição de kart da história do kartismo brasileiro foi iniciada no dia 10 de julho com a primeira fase. Com atividades até o dia 15 este primeiro momento do Campeonato sediou as disputas de 10 categorias e reuniu 284 competidores.

Na semana seguinte, entre os dias 17 e 22, mais nove classes tomaram a pista. Com 236 participantes estas divisões revelaram os seus campeões e, sobretudo, concluíram um ciclo de provas extremamente acirradas. A competitividade mostrou o alto nível técnico dos pilotos e, também, a capacidade organizacional da Comissão Nacional de Kart – CNK. O departamento da CBA responsável pela modalidade geriu o evento de forma tranquila e profissional desde a montagem da estrutura até a comemoração dos pilotos no último pódio.

REPRESENTATIVIDADE

Apesar de ter recebido 565 inscrições confirmadas, efetivamente participaram do Brasileiro  522 pilotos. Desse total apenas três deles, um da Argentina e dois da Bolívia, não eram brasileiros. Assim, estes 519 competidores representaram 20 estados localizados nas cinco regiões do país.

Passaram pelo Kartódromo Beto Carrero durante o evento 15.000 pessoas. Para atender a demanda tanto do público, quanto da pista, foram disponibilizadas quatro ambulâncias, dois ambulatórios, um posto de atendimento médico avançado e o helicóptero Águia da Polícia Militar. Mais de 10 profissionais de saúde participaram da operação que, acima de tudo, ofereceu segurança e tranquilidade a todos.

Ainda no quesito de infraestrutura cabe ressaltar que na parte técnico-desportiva participaram da competição 25 oficiais sendo eles da CBA, FAUESC – Federação de Automobilismo de Santa Catarina ou, ainda, do KCP – Kart Clube Penha. Além disso, um contingente de 60 pessoas trabalhou de forma incessante para atender as demandas fossem elas de segurança, limpeza, manutenção, administrativo ou mesmo, da própria pista.

NEGÓCIOS

A demanda por produtos e serviços, fossem eles relativos às atividades de pista ou, ainda, às necessidades individuais também impressionaram neste Brasileiro de Kart. No ponto de vista logístico foram ocupados cerca de 1.200 apartamentos na rede hoteleira levando-se em conta as cidades de Penha, Navegantes, Itajaí e Balneário Camboriú. Além disso, pelo grande período que compreendeu o evento, cerca de 100 imóveis (casas / apartamentos) foram alugados juntos às imobiliárias de Penha.

No Kartódromo foram consumidos 20.000 litros de combustível entre gasolina pura ou gasolina misturada à óleo lubrificante. A MG Tires, fornecedora única de pneus para a competição, vendeu entre os compostos slick e wet 8.800 unidades.

Participaram da competição karts de nove marcas diferentes sendo elas Birel ART, Bravar, CRG, Energy, Mega, Mini, Techspeed, Thunder e Tony. Dentre os motores foram cinco marcas distintas – Honda, IAME, KTT, Riomar e TM.

PRÊMIOS

Uma competição de dimensões tão grandiosas não poderia ficar para trás nos prêmios. Deste modo a CBA e seus parceiros comerciais não mediram esforços para oferecer atrativos benefícios em várias categorias que atingiram as cifras de aproximadamente R$ 600 mil.

A categoria Sudam premiou o piloto Lucas Okada com a participação gratuita na temporada 2018 do F3 Academy. Este benefício tem como grande objetivo motivar o prosseguimento da carreira de jovens pilotos no segundo passo no esporte, quando seguem para os autódromos.

Os pilotos Gabriel Koenigkan e Heitor Dall’Agnol, da categoria Mirim, receberam dois karts novos do modelo Rookie Bravar equipados com motores Honda GX-160. Além disso, pela categoria Cadete, Antonella Bassani e Lucas Mendes ganharam dois karts Mini, com motores IAME, para a continuação de suas atividades em 2018, já na categoria Júnior Menor.

A categoria Sprint Race, uma das classes mais procuradas para competidores que querem seguir carreira nas divisões de turismo, também ofereceu um valioso prêmio. Os pilotos Alain Sisdelli, campeão na categoria Sênior “A” e Pedro Goulart, campeão na Graduado, irão participar de forma gratuita, em dupla, de uma corrida oficial da categoria ainda nesta temporada.

Por fim, foram confeccionados 100 troféus para a distribuição no pódio e 550 medalhas de participação no Campeonato.

REPERCUSSÃO

Uma das grandes inovações do 52º Brasileiro de Kart foi a transmissão, ao vivo, por meio do mais assistido canal de esportes da televisão brasileira – SPORTV. Ao todo foram quatro horas de transmissão ininterruptas sendo duas delas na primeira fase e, mais duas, na segunda fase. Segundo os números fornecidos pelo Ibope cerca de um milhão de telespectadores acompanhou as disputas.

Usando-se uma fórmula comum no mercado publicitário o retorno de imagem gerado foi superior a R$ 8 milhões levando-se em conta os valores publicitários oferecidos pela emissora.

Além da transmissão das finais de oito categorias pelo SPORTV outras 11 classes tiveram as imagens de suas finais difundidas pela Internet. O Canal Catve.com, com sede em Cascavel – PR, ofereceu 5:30 hs de programação, também, ao vivo, com as provas do Brasileiro. Além disso, em seu perfil oficial no Facebook, a emissora disponibilizou as corridas para acesso On Demand os quais já foram acessados por mais de 112.000 pessoas.

Implantadas há menos de 90 dias as mídias sociais do Campeonato Brasileiro de Kart também tiveram importante papel na divulgação. Os perfis oficiais no Facebook e no Instagram promoveram a interação dos organizadores com os pilotos. Foram mais de 1.500 inscrições em cada uma delas sendo que, a #brasileirodekart foi citada por mais de 1.200 vezes no decorrer do evento.

Mais de 50 profissionais de imprensa foram credenciados para o evento que o repercutiram através de websites, revistas, jornais, programas de TV e, até mesmo, um Anuário do Kartismo que tem seu lançamento previsto para o início de 2018.

PALAVRA DO PRESIDENTE

“Assumi a presidência da CBA na segunda quinzena de março. Dentre as inúmeras demandas de nosso esporte o primeiro grande desafio foi realizar um Brasileiro de Kart que ficasse para a história, que colocasse a base do automobilismo no mesmo nível profissional que vemos em eventos consagrados como a Stock Car. Sob o comando do experiente amigo Pedro Sereno, fico muito feliz da Comissão Nacional de Kart ter conseguido mudar a cara do kartismo apresentando um evento bem planejado, ambientado e realizado. Vamos seguir nosso cronograma de valorização dos pilotos e das competições e, certamente, poderemos realizar Campeonatos de ainda mais sucesso num futuro próximo”, comentou Waldner Bernardo – Dadai, presidente da CBA.