SPM encerra esforços para colocar Hinchcliffe nas 500 Milhas de Indianápolis

James Hinchcliffe disse que sua equipe da IndyCar, a Schmidt Peterson Motorsports, não está mais buscando uma alternativa para colocá-lo no grid das 500 Milhas de Indianápolis após sua falha na qualificação.

Hinchicliffe e Pippa Mann foram eliminados na classificação do último fim de semana, já que a inscrição de 35 carros significava que dois deveriam ficar e fora para formar o tradicional grid de 33 carros.

Como na Indy 500 quem se qualifica é o carro e não o piloto, a SPM tinha a opção de colocar Hinchcliffe na corrida “comprando” uma vaga no grid. Mas Hinchcliffe anunciou em suas redes sociais que não a SPM não está mais explorando essa opção.

“Salvo circunstâncias imprevisíveis, não vou competir na Indy 500 deste ano”, escreveu ele.

“A decisão tomada foi de parar de buscar opções para nos colocar na corrida. Realmente não há palavras para descrever como esta corrida vai fazer falta.

“No final das contas, nós simplesmente não terminamos nosso trabalho. Não há desculpas. Esta é a nossa realidade e vamos enfrentá-la, vamos usá-la como motivação e vamos voltar mais fortes.”

Hinchcliffe está atualmente em quinto no campeonato, mas perde a Indy 500 será um grande golpe para suas esperanças de título. “Temos uma grande equipe, parceiros incríveis e muitos fãs, todos que apoiam muito isso”, acrescentou. “Me desculpe, não poderemos correr por vocês no domingo, mas vamos nos esforçar muito para vencer em Detroit.

“Eu desejo a todos os 33 pilotos uma corrida segura. Eu vou estar assistindo e torcendo por meus companheiros da SPM.”

A SPM ainda tem três carros na corrida, com o companheiro de equipe de Hinchcliffe, Robert Wickens, sendo o melhor deles em 18º no grid.

A entrada conjunta com a AFS Racing com Jay Howard se classificou em 27º e a colaboração com  Michael Shank Racing para Jack Harvey vai largar em 31ª.