Scott Dixon vence em Phoenix; Penske sofre com os pneus

Scott Dixon largou em sexto, mas teve que passar somente quatro carros na pista para vencer o GP de Phoenix na noite deste sábado. Um par de problemas de pneus dianteiros direitos aos dois líderes da Penske deixaram Dixon na liderança na volta 96, e ele nunca a perdeu. A vitória é a 39ª da sua carreira, empatando com Al Unser Sr., como o quarto maior vencedor de todos os tempos.

O neozelandês não teve grande desafio no retorno da Indy ao oval de uma milha, terminando à frente do novo líder do campeonato Simon Pagenaud. Will Power, que foi forçado a ficar fora da abertura da temporada com problemas de saúde, completou o pódio em terceiro.

A estrela do início da corrida foi Ryan Hunter-Reay, que ganhou sete posições na primeira volta, tirando proveito da linha externa que mais tarde ficou inutilizável por conta da borracha dos pneus. Durante a maior parte do primeiro ‘stint’ ele era o único representante da Honda no top 12 (apenas outra Honda se juntaria a ele no final).

Um pneu furado repentinamente na volta 40 forçou o pole Helio Castroneves a parar nos boxes da liderança, causando a primeira mistura da corrida. Exatamente o mesmo destino recaiu sobre seu companheiro Juan Pablo Montoya no final do ‘stint’ seguinte, também o retirando da liderança. Nenhum piloto perdeu o controle do carro, evitando bandeiras amarelas.

Depois de Castroneves parar nos boxes por pneus novos, um problema com Luca Filippi o fez rodar quando entrou na parte suja da pista. Esta foi a primeira bandeira amarela da corrida, permitindo todo o pelotão parar nos boxes na volta 52.

No momento, Montoya liderava Dixon, Tony Kanaan, Power e Hunter-Reay, o último deles conseguiu continuar sua marcha pelo pelotão ao superar o australiano algumas voltas mais tarde. Ele ganharia outra posição quando o pneu de Montoya esvaziou depois de desenvolver uma vibração na volta 96, dando a liderança para Dixon

Carlos Muñoz, que bateu fortemente no treino classificatório ontem, causou a segunda bandeira amarela quando escorregou na pista e tocou o muro. Momentos antes, Hunter-Reay tinha parado nos boxes, praticamente perdendo uma volta no processo.

Os líderes conseguiram parar nos boxes sob bandeira amarela, quando um problema na roda traseira direita custou o segundo lugar de Kanaan para Power.

Logo depois da relargada, Charlie Kimball partiu para cima de Josef Newgarden e fizeram contato, causando a terceira bandeira amarela. Bourdais tocaria o muro logo depois da relargada para retardar o pelotão novamente, mas seu carro também evitou grandes danos.

Hunter-Reay novamente conseguiu superar cerca de três carros na relargada, pulando para quinto, enquanto Graham Rahal subiu 13 posições para diretamente atrás dele.

Hunter-Reay parou nos boxes pela última vez com menos de 60 voltas para o fim, mas justamente como antes, uma bandeira amarela apareceu e atrapalhou seu progresso. Ed Carpenter acertou o muro depois de tentar ultrapassar Kanaan, enviando todo o pelotão para sua última parada. Pagenaud usou esta oportunidade para pular para a segunda posição na saída do pit-lane, onde ele permaneceu até o final.

A quantidade de bandeiras amarelas permitiu que Castroneves e Montoya juntassem-se aos outros 12 carros na volta do líder com 40 voltas para o final.

Hunter-Reay continuou tentando ganhar terreno de volta ao top 10, mas um momento de instabilidade na última curva jogou o carro da Andretti Autosport no muro, destruindo parte da carenagem no incidente. Hunter-Reay subiria para a 10ª posição.

Logo depois, Alexander Rossi também acertou o muro da Curva 4, forçando os fiscais da IndyCar a dar mais uma bandeira amarela, encerrando a corrida nesta condição.

Rossi e seu companheiro Max Chilton consistentemente andaram no top 10. Chilton chegou a ser quarto no seu processo para terminar em sétimo, enquanto Rossi foi punido por entrar nos boxes enquanto o pit-lane estava fechado. Ele caiu para a 14ª posição e o último carro na volta do líder. O terceiro novato, Conor Daly, terminou duas posições atrás.

A Indy continua em duas semanas com o GP de Long Beach, no dia 17 de abril.

 

Confira o resultado da etapa de Phoenix:

1. (6) Scott Dixon, Chevrolet, 250, Running
2. (10) Simon Pagenaud, Chevrolet, 250, Running
3. (9) Will Power, Chevrolet, 250, Running
4. (2) Tony Kanaan, Chevrolet, 250, Running
5. (19) Graham Rahal, Honda, 250, Running
6. (7) Josef Newgarden, Chevrolet, 250, Running
7. (8) Max Chilton, Chevrolet, 250, Running
8. (15) Sebastien Bourdais, Chevrolet, 250, Running
9. (3) Juan Pablo Montoya, Chevrolet, 250, Running
10. (12) Ryan Hunter-Reay, Honda, 250, Running
11. (1) Helio Castroneves, Chevrolet, 250, Running
12. (4) Charlie Kimball, Chevrolet, 250, Running
13. (11) Marco Andretti, Honda, 250, Running
14. (14) Alexander Rossi, Honda, 250, Running
15. (20) Takuma Sato, Honda, 249, Running
16. (18) Conor Daly, Honda, 249, Running
17. (13) Mikhail Aleshin, Honda, 248, Running
18. (22) James Hinchcliffe, Honda, 248, Running
19. (17) Jack Hawksworth, Honda, 246, Running
20. (16) Luca Filippi, Honda, 243, Running
21. (5) Ed Carpenter, Chevrolet, 195, Contact
22. (21) Carlos Munoz, Honda, 116, Contact