Largando na pole, Power vence o GP de Indianápolis; Castroneves foi o sexto

Will Power venceu o Grande Prêmio de Indianápolis da IndyCar com o brasileiro Hélio Castroneves terminando na sexta posição, depois que o companheiro da Pesnke, Josef Newgarden, trouxe uma bandeira amarela juntado o grid faltando 20 voltas para o final da corrida.

A terceira vitória de Power no circuito de Indianápolis, também a 200ª na história da Penske, foi inicialmente ameaçada pelo piloto da Schimdt Peterson Motorsport, Robert Wickens.

O piloto da Penske parecia que levaria fácil a vitória depois que a estratégia de Wickens não deu certo. Power optou por trocar para os pneus pretos – mais lentos – em sua segunda parada, o que significava que sua ultrapassagem logo após a primeira parada não seria prejudicial.

Wickens conseguiu abrir uma vantagem grande, que chegou a seis segundos antes de cair para quatro e alguns décimos em sua segunda parada na volta 41, mas suficiente para mantê-lo na liderança.

Mas Power vinha com os pneus vermelhos mais rápidos, e não demorou para ultrapassar o piloto da SPM, Wickens, para reassumir a liderança

Mas com o Power nos pneus vermelhos mais rápidos, ele despachou o piloto da SPM, Wickens, para o início da temporada, para assumir a liderança após a metade da corrida.

Helio Castroneves (Penske) - GP de Indianápolis IIndyCar
Foto: IndyCar

Power passou e abria dois segundos por volta para Wickens quando Newgarden (Penske) tentou uma ultrapassagem sem sucesso sobre Sebastien Bourdais (Dale Coyne Racing) na Curva 1, disputando a terceira posição. O motor de Newgarden desligou e o seu carro ficou parado no meio da pista. Foi acionada então bandeira amarela com o Safety Car liderando o pelotão.

Isso provocou uma parada antecipada de todo o grid nos boxes que deveria ter ajudado Wickens, mas o desafio nunca aconteceu. Lutando contra a economia de combustível, Dixon saiu na terceira posição depois da parada e em uma excelente manobra superou Wickens na Curva 1.

Dixon vinha em um final de semana complicado em Indianápolis, largando na 18ª posição, e optou por uma estratégia alternativa. Mas usa os pneus vermelhos e novos no início da corrida significava que ele havia escalado o pelotão para o sexto lugar, para beneficiar-se da amarela causada por Newgarden.

Tony Kanaan (AJ Foyt) - GP de Indianápolis IIndyCar
Foto: IndyCar

No final, Dixon não conseguiu desafiar Power para tentar a vitória e Wickens manteve-se em terceiro. Bourdais terminou em quarto, ultrapassando Alexander Rossi na última volta.

Castroneves fez um excelente retorno à IndyCar terminando na sexta posição, depois de largar em nono, em seu primeiro contato com os novos kits aerodinâmicos.

Tony Kanaan e Matheus Leist, da AJ Foyt, terminaram em 14º e 21º, respectivamente.

 

Resultado Final – GP de Indianápolis:

1) Will Power (Dallara/Chevrolet)
2) Scott Dixon (Dallara/Honda)
3) Robert Wickens (Dallara/Honda)
4) S.Bourdais (Dallara/Honda)
5) Alexander Rossi (Dallara/Honda)
6) H.Castroneves (Dallara/Chevrolet)
7) J.Hinchcliffe (Dallara/Honda)
8) Simon Pagenaud (Dallara/Chevrolet)
9) Graham Rahal (Dallara/Honda)
10) Takuma Sato (Dallara/Honda)
11) Josef Newgarden (Dallara/Chevrolet)
12) Zachary Claman (Dallara/Honda)
13) Marco Andretti (Dallara/Honda)
14) Tony Kanaan (Dallara/Chevrolet)
15) Spencer Pigot (Dallara/Chevrolet)
16) Max Chilton (Dallara/Chevrolet)
17) Gabby Chaves (Dallara/Chevrolet)
18) Ryan Hunter-Reay (Dallara/Honda)
19) Kyle Kaiser (Dallara/Chevrolet)
20) Charlie Kimball (Dallara/Chevrolet)
21) Matheus Leist (Dallara/Chevrolet)
22) Ed Jones (Dallara/Honda)
23) Zach Veach (Dallara/Honda)
24) Jordan King (Dallara/Chevrolet)