Jones na Ganassi e Wickens na SPM; Indy vai fechando o “grid” ainda sem confirmação de Leist

A Chip Ganassi definiu seu segundo piloto para a temporada 2018 da IndyCar. Ed Jones guiará o carro #10, ao lado do neozelandês Scott Dixon.

O piloto de nacionalidade britânica nascido em Dubai, de 22 anos, fez sua estreia na categoria esse ano com a Dale Coyne, após ser campeão da Indy Lights em 2015.

A vaga era de Brendon Hartley, mas o neozelandês optou pela Fórmula 1, na equipe júnior da Red Bull, Toro Rosso.

A Schimidt Peterson Motorsports (SPM) também confirmou sua dupla para a próxima temporada. Os canadenses James Hinchicliffe, que renovou seu contrato, e Robert Wickens deixará a Mercedes no DTM para juntar-se a equipe.

Durante essa semana foi especulado a possibilidade do brasileiro Matheus Leist juntar-se a Tony Kanaan na AJ Foyt Enterprises para a próxima temporada.

Perguntado pela F1Mania sobre o rumor, “a assessoria de imprensa do piloto confirmou que Matheus Leist está negociando com algumas equipes para correr na Indy em 2018, mas não tem ainda nenhuma definição para sua próxima temporada”.

Já a Juncos Racing confirmou que fará um calendário parcial. Seu piloto será o campeão da Indy Lights, Kyle Kaiser.