Bourdais lamenta final dramático de corrida do novato Wickens

Apesar de ter vencido, Sebastien Bourdais diz que ficou “meio com o coração partido” ao ver o estreante de 2018 da Indy, Robert Wickens, perder a vitória de São Petersburgo. Bourdais fez parte da principal batalha entre Wickens e Alexander Rossi, no período final da corrida.

O francês recebeu a vitória quando Rossi pulou para dentro da curva 1, em um reinício tardio e bateu com Wickens. Após a colisão, entre o novato e Rossi, Bourdais assumiu a liderança e a vitória da corrida em São Petersburgo.

Wickens liderou 69 das 110 voltas, mas depois da batida terminou a prova em 18º, com Bourdais expressando simpatia pelo jovem piloto:

“Eu não poderia estar mais feliz pela [equipe] Dale Coyne Racing e todos a bordo. Eles trabalharam tão muito, é um grupo minúsculo, mas eles trabalham sem parar. Nós não tivemos o carro mais rápido hoje, mas nós tínhamos consistência e conseguimos. Fiquei muito feliz com Robert e com o coração partido também, foi triste, não posso expressar isso em palavras”, disse Bourdais.

O piloto vencedor descreveu sua vitória como emocional e São Petersburgo foi sua primeira conquista desde o retorno de um acidente grave, na qualificação em 2017 para Indianapolis. Bourdais quebrou sua pelve e fraturou o quadril no incidente do ano passado.

Quando perguntado se ele havia considerado se aposentar após o acidente, Bourdais acrescentou: “Quando recebi o veredicto do que estava quebrado e eu iria me recuperar muito bem, nunca foi uma questão se eu deveria continuar ou parar. Estou agradecido que eu continuei”, concluiu o piloto.

Esse foi o contato na curva 1, entre Rossi e Wickens, que abriu os caminhos para a vitória do francês.