Apesar de erro do time no pit stop, Matheus Leist destaca evolução em Phoenix

Piloto da AJ Foyt superou problemas no boxes para completar sua primeira corrida no oval e à noite na categoria norte-americana

O gaúcho Matheus Leist disputou na noite deste sábado o GP de Phoenix da Indy, a segunda etapa do campeonato. Com um bom ritmo no carro da AJ Foyt, o estreante vinha para disputar o top-10 na prova, mas uma roda solta em um dos pit-stops acabou atrapalhando a vida de Leist na sua primeira prova em oval na categoria. Esta também foi a primeira corrida disputada pelo brasileiro à noite na carreira.

“Eu aprendi muita coisa nessa corrida aqui em Phoenix, principalmente por ter ido até o final na disputa. Infelizmente não foi o nosso dia, mas eu quero agradecer todos da equipe pelo trabalho realizado. Acredito que tínhamos carro para terminar entre os sete primeiros, mas como a Indy é muito equilibrada, qualquer problema acaba te tirando da disputa com os ponteiros”, diz Leist, que terminou a prova em 19º lugar.

Acostumado com corridas de no máximo uma hora de duração em 2016 no título da F-3 Inglesa e em 2017 na disputa da Indy Lights, Leist destacou a importância de ter feito a prova completa para perceber o desgaste físico dentro do carro.

“Neste ponto foi importante termos terminado a corrida e agora é focar para seguir a evolução em Long Beach”, diz Leist, que é um dos 15 pilotos em seis categorias que compõem o time Cimed Racing no automobilismo. O esquadrão abrange desde o topo do esporte, como a Stock no Brasil e a Indy nos EUA, e também as categorias de base, do kart até as divisões de acesso da Nascar.

A próxima etapa da Indy será em Long Beach no próximo domingo (15).