Ex-piloto Jon Herb é condenado por abuso sexual e pedofilia

Jon Herb, que participou de 16 corridas na Indy entre 2000 e 2007, foi condenado nesta terça-feira a 25 anos de prisão por abuso sexual infantil e pedofilia no estado da Flórida.

Herb optou por não prosseguir com uma defesa e em vez disto não contestou na segunda-feira as duas acusações de abuso sexual e 13 acusações por posse de pornografia infantil, de acordo com uma reportagem do ‘Naples Daily News’.

Herb foi preso em outubro de 2013 depois de fotos e vídeos serem descobertos no seu computador pessoal.

E, de acordo com a reportagem do ‘Naples Daily News’, em maio de 2015, o advogado de Herb, Jerry Berry, preencheu um documento informando que ele planejava alegar insanidade como defesa no julgamento. O advogado disse que Herb sofreu “uma desordem neurocognitiva com distúrbios de comportamento, combinada com traumas cranianos e lesões cerebrais adquiridas anteriormente”.

O ex-piloto também correu na ARCA e na Indy Lights. Seu melhor ano na Indy Lights foi 2005, quando disputou todas as 14 corridas e terminou em sétimo no campeonato, com uma vitória em Phoenix. Ele competiu duas vezes na 500 Milhas de Indianápolis, terminando em 27o em 2001 e 32o em 2007.