Negrão admite que está de saída da Arden

De volta ao palco da conquista dos pontos que somou na temporada, o paulista André Negrão admitiu nesta quarta-feira que estará se despedindo da equipe Arden nas duas últimas etapas do ano. A categoria de acesso à Fórmula 1 está no Bahrein para a penúltima rodada dupla do calendário com o título de pilotos definido em favor do belga Stoffel Vandoorne e tem na briga pelo vice, entre o norte-americano Alexander Rossi, o indonésio Tio Haryanto e o russo Sergei Sirotkin, a única atração do final do campeonato, que será concluído na semana que vem novamente na preliminar da F1 em Abu Dhabi.

Ainda sem saber qual será seu futuro, embora mantenha conversações com três equipes da GP2, Negrão fez hoje o habitual reconhecimento de pista de Sakhir. A permanência na Arden, sua casa nestes dois anos, está praticamente descartada. “As coisas ainda estão nebulosas, mas não vou continuar na Arden”, afirmou. De propriedade do inglês Christian Horner, diretor-geral da Red Bull, o time é apenas o 12º na classificação das 13 equipes e vem cumprindo uma campanha bastante apagada.

Sakhir recebeu a abertura do campeonato em abril. Naquela oportunidade, Negrão marcou um 8º e um 9º lugares, dando a impressão de um ano promissor que acabou não se traduzindo em resultados. Durante a maior parte do campeonato, Negrão queixou-se de forma recorrente da deficiência de seu motor. “São 40 cavalos a menos que fazem uma grande diferença”, lembrou. O déficit de potência vem cobrando um preço alto nos treinos classificatórios e as posições de largada a partir do meio do grid enterram qualquer possibilidade de resultado.

Numa região habitualmente quente e que exige uma excelente administração dos pneus, o qualifying será novamente determinante para o desfecho da corrida. A previsão das equipes é que os pilotos tenham apenas uma única oportunidade de virar rápido. Negrão não esconde a preocupação e nem o retrospecto favorável parece animar. “Com esse motor, sei que só posso esperar por mais um fim de semana difícil.” As atividades de pista serão abertas nesta quinta-feira com uma sessão de treinos livres de 45 minutos a partir das 6h30 (Brasília). As tomadas para a formação do grid começarão às 9h20.