Witold Ramasauskas venceu em Tarumã e sonha com o título da Copa Sul/ Sudeste

O paulista Witold Ramasauskas, estreante na categoria dos “brutos”, não esperava pela vitória em Tarumã. Também pudera, em meio aos grandes nomes já consagrados do automobilismo nacional, Ramasauskas conseguiu sua primeira vitória já em sua terceira corrida na categoria recém-criada, mas frequentada pelas lendas da Fórmula Truck.

Ramasauskas (Embreagex, Grupo Financial, Mirus Rastreamento, Zarpada, Engiver, BraClean e MercoTruck) largou em 11º na primeira corrida da etapa e terminou em oitavo para, com a inversão do grid na segunda corrida, largar na pole-position.

O paulista de 30 anos mantinha a liderança quando um safety-car entrou na pista depois de um acidente entre Renato Martins, companheiro de Ramasauskas no Grupo Financial Racing, e Adalberto Jardim que deixou o caminhão de Martins sob a barreira de proteção na curva Tala Larga.

Com aproximados oito minutos para o fim da corrida foi dada a relargada. Paulo Salustiano, estreando na Copa Truck pela RM Competições, saltou para a primeira posição mas foi punido por queima de largada, deixando a vitória com Ramasauskas.

Falando exclusivamente com a F1Mania, Ramasauskas comentou sobre sua preparação para a corrida.

“Eu não conhecia Tarumã, e fiz um pouco de simulador lá na Pilotech.

“Cheguei pra correr com pouca noção da pista e os caras da velha guarda já tem muito mais experiência. Mas o simulador ajuda muito.

“As reações (do simulador) são bem perto do real. Mas saber as curvas, as angulações isso é muito bom. Você chega com 20% de conhecimento, digamos assim.

“Mas você pega uns simuladores bons, é a melhor preparação que tem. Você sai suado dali. Como se tivesse guiado, então faz muita diferença”.

“O simulador é a melhor preparação que tem, com certeza a melhor que tem. Física e mental.”

Sobre a vitória em Tarumã ele disse: “Foi sensacional a vitória! Ontem encaixou tudo, acabamos a primeira (corrida) em oitavo e teve a inversão de grid.

“Então largamos na pole e mantivemos a pole, na relargada o Salu (Paulo Salustiano) acabou queimando a largada, e eu fui só atrás acompanhando. Já sabia sobre a queima de largada.

“Foi só correr pro abraço! Muito feliz de ter vencido a primeira corrida nessa categoria que para mim é a maior do Brasil”.

Perguntado sobre se a “nova geração” da Truck veio para ficar ele disse: “Com certeza. Isso é muito bom para a categoria, novas caras aparecendo acaba que todo mundo tem q se atualizar.

“Você vê o Renato (Martins) voltando a correr e sendo super competitivo.

“Então isso é demais, me sinto honrado de correr com eles.”

Com a vitória em Tarumã, Ramasauskas entrou na briga pelo título da Copa Sul/ Sudeste,  5 pontos atrás do líder Felipe Giaffone, com a última etapa acontecendo em Interlagos no dia 17 de dezembro.

“A vitória veio muito antes, pensava em vencer nas temporadas futuras, pegar a mão do caminhão.

“Agora estamos na briga pelo título da copa Sul/ Sudeste, podendo ser campeão em Interlagos. E com a vitória chegamos muito mais motivados!

“Com o pé no chão, claro, eles têm muito mais experiência. Vamos trabalhar duro como em Tarumã.

“Temos a facilidade de conhecer bem Interlagos então trata-se de uma questão de adaptação do caminhão.

“E se eu conseguir vencer em Interlagos, iria fechar o ano com chave de ouro! Seria o “melhor dos mundos”!”, disse Ramasauskas.

 

Veja a comemoração de Witold Ramasauskas depois de sua primeira vitória na Copa Truck: