Roborace anuncia Lucas di Grassi como CEO

Campeão da Fórmula E, brasileiro continua suas atividades como piloto e agora assume novo compromisso no desenvolvimento da primeira categoria de carros autônomos

A Roborace, primeira plataforma de motorsport autônoma do planeta, anunciou nesta quarta-feira (13) durante o Frankfurt Motor Show seu novo CEO: o brasileiro Lucas di Grassi, campeão da Fórmula E, que assume o compromisso após um ano atuando como conselheiro da categoria. O anúncio acontece exatamente três anos após outro marco na carreira do piloto – a vitória na primeira corrida da história da Fórmula E, em Pequim, em 2014.

Di Grassi, que já competiu na Fórmula 1, no FIA WEC e na Fórmula E, onde é o atual campeão, tem sido peça fundamental na construção e no crescimento da série de carros elétricos durante os últimos quatro anos e espera levar sua experiência em negócios para a competição de carros autônomos.

“Queremos levar a Roborace onde o esporte a motor não pode chegar, direcionando o foco na plataforma de tecnologia autônoma e relevante para o futuro da indústria automotiva”, diz o brasileiro. “O futuro da mobilidade é autônomo – este já é um consenso da indústria atualmente. Da mesma forma, acredito que o esporte a motor serve trata-se do piloto, de quem é o melhor ser humano ao volante. Queremos desenvolver a Roborace para que ela seja um complemento do motorsport tradicional – e não substituí-lo. Convidamos fabricantes, fornecedores, companhias de tecnologia e universidades a usar nossa plataforma  para mostrar suas tecnologias e capacidade intelectual nos sistemas de condução autônoma. Com a tecnologia se desenvolvendo tão rápido nós temos de nos manter flexíveis nos eventos, corridas e nos desafios que estamos promovendo”.

A Roborace é a primeira categoria mundial de carros 100% autônomos – sem a interferência de um piloto; são também movidos a eletricidade. O brasileiro de 33 anos acredita que os veículos autônomos representam o futuro da tecnologia automotiva e tem atuado como consultor ao lado do até então CEO Denis Sverdlov desde a concepção da categoria.

Sverdlov assume agora o papel de consultor para também trabalhar em outros projetos, incluindo o ARRIVAL – empresa de tecnologia automotiva baseada em Oxford, na Inglaterra, e que recentemente anunciou parceria com o correio britânico (Royal Mail) para usar seus trucks elétricos.

“Estamos mais do que felizes com o fato de Lucas ter se juntado a nós oficialmente, e isso mostra que a Roborace continua a crescer. Ele traz uma riqueza de conhecimento de outras competições que ele desenvolveu e evoluiu, e somos privilegiados com o benefício de sua experiência!”, destacou Sverdlov. “Lucas realmente entende a importância do que a Roborace pode alcançar – deixando nossas ruas e estradas mais inteligentes e seguras e compartilhando os benefícios da Inteligência Artificial para trazer avanços em todas as áreas – de assistência ao motorista a prevenção de colisões, tecnologias de segurança até à completa autonomia”.

Sverdlov inventou a Roborace com o objetivo de criar uma plataforma para que equipes e empresas desenvolvam tecnologias autônomas com softwares de Inteligência Artificial em um ambiente de competição, com o foco tanto em mostrar ao público as novas tecnologias e ajudá-lo a se sentir mais confortável quando encontrar a tecnologia pelas ruas e estradas. A categoria irá também ajudar a desenvolver a tecnologia de  maneira mais rápida graças aos ambientes extremos aos quais os carros serão expostos, incluindo os circuitos de rua da Fórmula E.

A parceria da Roborace com a Fórmula E já rendeu algumas demonstrações históricas na última temporada em Marrakesh, Buenos Aires, Berlim, Nova York e Montreal com o ‘DevBot’ – o veículo de desenvolvimento da categoria.

Na próxima temporada, a competição deve usar o ‘Robocar’ desenhado pelo futuruista automotivo de Hollywood Daniel Simon para suas demonstrações e desafios pelo mundo todo.

A Roborace usará a temporada 4 da Fórmula E para desenvolver um formato flexível para a competição que possa ser adaptado a rápidos desenvolvimentos tanto na tecnologia elétrica como autônoma para as indústrias e auxiliar seus parceiros na divulgação de tecnologias relevantes e comerciais para veículos de rua.