Problema inexplicável no primeiro carro frustra planos de Nelsinho Piquet

O carro traiu Nelsinho Piquet na sétima etapa da temporada FIA Fórmula E, em Paris. Depois de largar na nona posição, o atual campeão da categoria fazia uma corrida sólida entre os dez primeiros em busca dos pontos, mas problemas técnicos com o conjunto Nextev TCR fizeram o ritmo de Piquet cair absurdamente na altura da 15ª volta de um total de 45.

“A pista era um pouco menor, então o carro não influenciava tanto como em outras. As diferenças eram menores, então conseguíamos tirar no braço. Infelizmente meu primeiro carro teve um problema que ainda não sabemos direito qual foi. Perdi muita potência e, uma vez que você está fora do Top 10, a única chance que você tem de marcar ponto é fazer a volta mais rápida. Perdi 20% numa volta, depois mais 20%, então parei logo para trocar o carro e tentar fazer a melhor volta”, explicou o atual campeão da FIA Fórmula E.

Depois de perder duas voltas em relação aos líderes, Piquet de fato chegou a virar bons tempos novamente, mas retirou o carro a seis voltas do fim, já que não teria mais chances de chegar na zona de pontuação, tampouco foi possível fazer a melhor volta como planejado.

“Peguei o segundo carro, fiquei passeando um pouco e comecei a tentar fazer a melhor volta, mas nosso carro não teve chance. Foi uma pena. Mas Paris está de parabéns pela organização dessa corrida. Foi um evento histórico e me senti muito honrado em correr nas ruas de uma das mais bonitas cidades do mundo. Eles fizeram um grande trabalho!”, finalizou.

Agora, Nelsinho volta novamente as atenções para o Mundial de Endurance, no qual ocupa uma ótima quarta posição na classe P1 com a equipe Rebellion. No próximo fim de semana, Piquet disputa as 6 Horas de Spa-Francorchamps.