Nissan pretende usar experiência da LMP1 em sua jornada na Fórmula E

A Nissan disse que o seu programa na Fórmula E será influenciado pela experiência do seu projeto na LMP1, outros programas de automobilismo e sua experiência em veículos elétricos rodoviários.

A fabricante japonesa assumirá o controle da parceira Renault, que trabalhará em conjunto com a equipe E.DAMS na temporada 2018/19.

A FE será o primeiro programa internacional de automobilismo da Nissan, desde que encerrou o projeto na LMP1 no final de 2015.

Michael Carcamo, chefe da divisão de esportivos NISMO da Nissan, disse que utilizará informações de “todos os programas, seja Super GT ou LMP1 ou DPi (a fórmula IMSA SportsCar em que a Nissan é fornecedora de motores)”.

“Temos engenheiros em todos esses programas e podemos aproveitar todos os nossos conhecimentos”, afirmou.

“(Na LMP1) Algumas das aprendizagem são técnicas, sobre tecnologias específicas, o que funcionou ou não, que tipo de reforços precisamos em determinadas áreas”.

“Há muito (que aprendemos) em melhores práticas, sobre como juntar uma organização, o que funciona no longo prazo, como reunir as pessoas em um bom ambiente de trabalho para obter o sucesso”.

Carcamo acrescentou: “Acabamos de lançar a segunda geração do Leaf (carro rodoviário), realizamos pesquisas e desenvolvimento em veículos elétricos por vários anos.

“Nós aproveitaremos isso, há pessoas que estão trabalhando em centros avançados de projeto e desenvolvimento, bem como em termos de corridas, então temos muitos recursos que podemos aplicar nesse empreendimento”, concluiu.