Mahindra frustrada após duplo abandono no ePrix da Cidade do México

O diretor da Mahindra, Dilbah Gill, ficou “indignado e frustrado” após o duplo abandona da equipe no ePrix da Cidade do México do último sábado. A equipe ocupa a segunda posição no campeonato de construtores com 90 pontos, 9 atrás da líder Techeetah.

Felix Rosenqvist e Nick Heidfeld tiveram problemas técnicos durante a quinta etapa da temporada 2017/18 do mundial da ABB FIA Fórmula E.

Depois de largar na pole Rosenqvist tinha uma vantagem confortável na volta 14 – de um total de 47, mas o sueco parou dias vezes com problemas na bateria antes de trocar para o segundo carro. Mais tarde, acabou parando de vez e abandonando na volta 34.

Gill se disse “muito frustrado” com o problema da bateria, já que aconteceu o mesmo com um unidade que foi alterada antes da corrida de Marraquexe e devolvido è equipe depois de considerar que não exigia reparos significativos. A mesma bateria foi usada no ePrix de Santiago sem apresentar problemas.

“Nos sentimos indignados e muito frustrados porque acreditamos que tinha um problema na bateria após a qualificação em Marraquexee. É difícil engolir porque sentimos que a bateria não foi verificada corretamente antes de ser enviada de voltar para nós. Parece um problemas com as células, mas deverá ser devidamente analisado”, disse Gill ao ‘e-racing365’.

Heidfeld sofreu um falha na bomba de água e teve que parar seu carro na volta 27. Foi a segunda falha da bomba de água da equipe, já que Rosenqvist teve o mesmo problema durante o TL1 no México.

“Nós fomos uma das equipes mais confiáveis durante as últimas temporadas, mas infelizmente hoje não”, disse Heidfeld para o webstite ‘e-racing365’. “Estas coisas acontecem às vezes e ainda estamos em uma posição muito boa no campeonato e Felix (Rosenqvist) estava liderando a corrida antes do seu problema, então não devemos ficar tão aborrecidos”.

A sexta etapa da Fórmula E acontece em Punta del Este, Uruguai, no dia 17 de março. A etapa estava marcada para o Brasil mas foi adiado para 2019.