Lucas di Grassi: “Ambição permanece inabalável”

A Fórmula E volta à ativa no próximo sábado (2) em Long Beach, nos Estados Unidos, em prova com transmissão ao vivo para o Brasil pelo canal Fox Sports 2 a partir das 19h30 (a largada acontece às 20h, no horário de Brasília). A categoria dos carros elétricos teve uma estreia no México cheia de polêmicas, mas será no balneário californiano onde Lucas di Grassi conquistou um pódio em 2015 que o piloto da ABT Schaeffler Audi Sport busca mais uma reação na temporada.

No atual campeonato Lucas é o vice-líder, 22 pontos atrás de Sébastien Buemi. O suíço, da Renauld e.dams, conta com um equipamento reconhecidamente superior, embora a disputa continue bastante aberta. Di Grassi, que depois de quatro pódios e uma vitória nas quatro provas do atual campeonato, sofreu um duro revés: embora tenha vencido convincentemente a corrida na Cidade do México, o brasileiro foi excluído do resultado porque o carro da primeira parte da disputa estava 1,8 quilo abaixo do peso mínimo – ele só havia ascendido à liderança na segunda parte da corrida. A equipe aceitou a responsabilidade pelo erro.

“Meu objetivo é muito claro: lutar por um lugar no pódio e uma possível vitória – e conseguimos isso em todas as corridas da temporada até agora. Ter sido desclassificado no México foi claramente um golpe duro na disputa pelo título. A equipe tem lidado com as circunstâncias de maneira precisa e fará de tudo para que isso não se repita nunca mais. Perdemos juntos e vamos também vencer juntos, como já provamos anteriormente. O assunto para mim está encerrado e só olho para a frente: seis corridas, 150 pontos em jogo – há muita coisa daqui em diante e minha ambição se mantém inabalada”, falou.

Lucas di Grassi dá início a uma verdadeira maratona. Depois de dois dias de testes com a Audi Sport em Paul Ricard, na França, onde trabalhou no desenvolvimento do novo R18 com o qual disputará o Mundial de Endurance e as 24 Horas de Le Mans, o brasileiro cruza o Atlântico rumo aos Estados Unidos. É um início de correria que inclui quatro corridas em cinco finais de semana somando a Fórmula E e o FIA WEC.

O brasileiro foi um dos vencedores do FanBoost nas últimas três etapas. “O apoio dos fãs tem sido imenso, e isso me traz mais estímulo, além de grande ajuda nas corridas”, destacou. O artifício consiste em uma votação aberta na internet onde os três mais votados ganham potência extra para realizar uma ultrapassagem durante a corrida.