Fórmula E e IndyCar avaliam introdução da proteção de cockpit

A FIA está empenhada em introduzir a proteção de cockpit adicional – no caso da F1, o “halo”, para outras categorias uma vez que o conceito tenha sido aprovado na Fórmula 1.

O mês passado, o órgão de governança automobilístico anunciou que tornaria o dispositivo halo obrigatório para a F1 a partir da próxima temporada.

A Indy deixou claro que está avaliando os dispositivos de proteção do cockpit e a Fórmula E espera adotar uma versão do halo como parte de seu carro 2018/2019.

O diretor de segurança da FIA, Laurent Mekies, confirmou que o plano com o halo sempre foi ter algo que eventualmente possa ser usado em todos os tipos de monopostos.

“Não haveria proteção frontal adicional sem possibilidade de colocá-lo nas outras fórmulas”, disse ele ao site ‘Autosport.’

“Isso não significa que seja estritamente as mesmas versões, mas como um conceito, ninguém aceita que apenas os principais pilotos estão protegidos e, certamente, não é o que estamos querendo”.

“A Fórmula 1 é o melhor ambiente possível para experimentar e pesquisar esse tipo de coisas, e, naturalmente, é aqui que o estamos desenvolvendo”.

“Mas a intenção é obviamente estender à todas as categorias”.