Jaguar está pronta para fazer a torcida mexicana vibrar em mais uma etapa da Fórmula E

Depois da atuação positiva da equipe Panasonic Jaguar Racing na última etapa da Fórmula E, disputada em Buenos Aires no fim de fevereiro, a equipe britânica está ansiosa para desbravar o desafiador traçado do histórico autódromo Hermano Rodriguez, na Cidade do México.

Com 2.090 metros e 18 curvas, o autódromo é uma exceção ao longo da temporada, pois a corrida não é realizada em circuito de rua. O circuito mescla longas curvas com rápidas chicanes e está situado a 2.250 metros acima do nível do mar. Todas essas características faz dessa etapa uma das mais exigentes fisicamente para os pilotos.

As retas e os pontos de ultrapassagem, especialmente no entorno do histórico Auditório,  onde estão as curvas 8 e 12, bem como a entrada do antigo estádio de basebol garantirão muita emoção aos cerca de 28 mil espectadores que acompanharão a corrida.

James Barclay, diretor da equipe Panasonic Jaguar Racing disse: “aprendemos muito nas nossas três primeiras corridas e, especialmente na última etapa, em Buenos Aires, conseguimos dar um grande passo, melhorando bastante nosso desempenho na classificação. Ficamos muito perto de conseguirmos nossos primeiros pontos na Argentina e isso representa para todos do time um fator muito motivador para conseguir isso no circuito mexicano. Estou muito ansioso para conhecer esse histórico autódromo no México e ter nessa corrida mais uma oportunidade de adquirirmos experiência nesta nossa primeira temporada na categoria, que considero um ano de aprendizagem”.

“Essa será uma corrida muito desafiadora especialmente para os pilotos, por conta da altitude onde o autódromo está localizado. Isso não traz nenhum problema aos nossos veículos, mas exige um excelente preparo físico dos nosso pilotos Adam e Mitch”, complementa o executivo.

Para Mitch Evans, piloto da equipe Panasonic Jaguar Racing, “a última corrida em Buenos Aires foi tão positiva que deixou com uma sensação fantástica. Estou cada vez mais integrado aos membros da equipe, engenheiros e mecânicos e sinto que o carro está em franca evolução. Toda a nossa programação está progredindo conforme havíamos planejado. Estamos melhorando a cada corrida”.

O Autódromo Hermano Rodriguez é um lugar histórico, onde muitos dos nossos ídolos já competiram. Foi muito divertido correr nesse circuito em nosso simulador, mas nada substitui a experiência de sair e desbravar essa pista”, complementa.

Já o outro piloto da equipe Adam Carroll, disse: “É muito emocionante poder voltar à Cidade do México. Tenho ótimas lembranças do circuito pois foi lá que consegui vencer na minha primeira temporada correndo na A1GP 10 anos atrás. Ano passado também percorri o traçado pela WEC e estou muito empolgado em poder voltar agora disputando a Fórmula E. Será uma prova muito desafiadora, com um circuito curto, muitas curvas, onde não temos muito tempo para descansar. Vai ser uma prova intensa para todos os pilotos e eu não vejo a hora de me sentar no cockpit e acelerar”.