Em Mônaco, Buemi vence pela quarta vez na temporada

Sebastian Buemi aguentou um ataque final de Lucas di Grassi em Mônaco para conquistar sua quarta vitória em cinco corridas da Fórmula E.

Di Grassi lançou um ataque na última volta depois de um Safety Car no meio da corrida ter acabado com a vantagem sadia que Buemi sustentava, mas o brasileiro foi derrotado por 0.320s.

Pela primeira corrida corrida parecia que Buemi teria uma vitória serena, ao segurar a liderança na largada e construir uma vantagem de mais de cinco segundos próximo à metade da prova.

Na volta 21 de um total de 51, uma briga forçada pelo terceiro lugar entre Nelsinho Piquet e Jean-Eric Vergne ferveu e causou um Safety Car.

Vergne tentou passar Piquet por fora na Curva 3 por duas vezes antes e pensou que ele tinha ficado mais à frente em sua tentativa seguinte, mas Piquet manteve sua defesa e os dois bateram roda.

O contato continuou até a saída da curva e depois das rodas ficarem presas, o carro de Vergne, por fora, foi forçado contra o guard-rail.

Enquanto o Techeetah de Vergne era retirado durante o Safety Car, todos os pilotos trocaram de carro.

Buemi conseguiu reconstruir uma vantagem de mais de um segundo quando a corrida reiniciou na volta 26, porém Di Grassi começou a tirar esta vantagem nas voltas finais.

O brasileiro da Audi começou a volta final embutido em Buemi, e chegou a forçar o piloto suíço a se defender na Piscina e na Rascasse, mas acabou ficando em segundo.

O resultado aumenta a liderança de Buemi sobre Di Grassi no campeonato para 15 pontos.

Cerca de 13 segundos atrás, Nick Heidfeld foi o principal beneficiário do acidente entre Piquet e Vergne, já que o alemão conquistou seu segundo pódio da temporada pela Mahindra, tornando-se o primeiro piloto a conquistar um pódio em Mônaco na Fórmula 1 e Fórmula E.

Heidfeld largou na oitava posição, mas fez uma manobra inteligente indo por fora na Curva 1, enquanto todo o pelotão estava espremido por dentro, o que lhe lançou para a quinta posição.

Piquet conseguiu levar seu carro da NextEV para os boxes com um pequeno atraso depois do contato com Vergne e voltou na quarta posição, que ele sustentou até a bandeira quadriculada.

Maro Engel conquistou o melhor resultado da sua temporada de estreia com o quinto lugar, na corrida caseira da sua equipe Venturi, enquanto Felix Rosenqvist superou Daniel Abt para terminar em sexto na segunda Mahindra.

Esteban Gutierrez marcou pontos pela segunda corrida consecutiva desde que chegou à categoria com a Techeetah em sétimo, depois de Robin Frijns despencar para 12º na última volta.

O problema de Frijns promoveu seu companheiro na Andretti, Antonio Felix da Costa, para nono e Nicolas Prost para 10º depois de largar em 18º.

A dupla da DS Virgin, Sam Bird e José Maria Lopez, terminaram fora dos pontos depois de acertarem o muro e danificarem seus carros.

A próxima etapa é o ePrix de Paris, que será disputado no próximo sábado (20/05).

 

Confira o resultado do ePrix de Mônaco:

1) Sébastien Buemi (Renault)
2) Lucas di Grassi (ABT Schaeffler)
3) Nick Heidfeld (Mahindra)
4) Nelson Piquet Jr. (NEXTEV TCR)
5) Maro Engel (Venturi)
6) Felix Rosenqvist (Mahindra)
7) Daniel Abt (ABT Schaeffler)
8) E.Gutiérrez (Techeetah)
9) A.F.da Costa (Andretti)
10) Nicolas Prost (Renault)
11) Mitch Evans (Jaguar)
12) Robin Frijns (Andretti)
13) Oliver Turvey (NEXTEV TCR)
14) Adam Carroll (Jaguar)
15) S.Sarrazin (Venturi)
OUT) José María López (DS-Virgin)
OUT) J.d’Ambrosio (Dragon)
OUT) Loïc Duval (Dragon)
OUT) Sam Bird (DS-Virgin)
OUT) Jean-Éric Vergne (Techeetah)