Em 16º no Mundial, Lynn se diz “cansado” de culpar má sorte

Alex Lynn, da DS Virgin Racing, expressou sua frustração com sua falta de pontos nesta temporada da Fórmula E, dizendo que está “cansado” de ter que culpar a má sorte.

Lynn está atualmente em 16º no Mundial da FE com 17 pontos e 123 atrás do seu companheiro de equipe Sam Bird, que é o segundo no campeonato e venceu duas corridas até o momento nesta temporada.

Depois de conseguir cinco pontos nas seis primeiras corridas de 2017/18, Lynn não pontua desde que terminou em sexto em Punta del Este no mês de março – seu melhor resultado na FE.

“Estou frustrado claramente porque não consegui pontos importantes considerando o ritmo que tivemos. É uma história chata continuar falando sobre sorte, e isso me aborrece, (mas) do meu ponto de vista estamos com muita falta de sorte neste lado da garagem – e veja onde estamos”, disse Lynn, que se classificou entre os seus primeiros quatro vezes este ano, ao site ‘Autosport’.

“Em ritmo, somos muito fortes como sempre, então só precisamos continuar”, acrescentou.

Depois de abandonar o ePrix de Roma por causa de um problema técnico que o impediu de reiniciar o carro depois de rodar, Lynn terminou em 14º no ePrix de Paris e em 16º em Berlim e Zurique.

O último resultado veio depois que um problema de sensor de bateria significou que ele teve que antecipar a troca para o segundo carro. Mas Lynn negou que sua falta de resultados recentes tenha esteja levantando possibilidade dele deixar o time.

“Eu estive na ‘superpole’ duas vezes este ano, e fui mais rápido que Sam (em Zurique) em termos gerais”, disse ele.

“Então, pensando nisso, acho que a equipe está mais do que ciente da velocidade que mostrei. Eu não acho que hajam dúvidas. Bem, eu sei que não existem. Então, estou bem com isso.”

Lynn conseguiu a pole em sua estreia na FE em Nova York na última temporada, antes de abandonar com problemas de transmissão na primeira corrida e problemas elétricos na segunda.

Perguntado se a pole em sua estreia o teria encorajado para a última etapa desta temporada, também em Nova York, Lynn respondeu: “Sim, é verdade.

“(Mas) Eu entro em todos os finais de semana de corridas motivado e a maioria dos finais de semana nós mostramos um ritmo realmente forte, então por esse lado acho que não será diferente.

“A diferença é que precisamos pontuar.”