Bruno Senna festeja ponto “mais sofrido” da carreira

Bruno Senna comemorou o 10º lugar no ePrix de Buenos Aires, quarta etapa da temporada 2015/2016 da Fórmula E disputada neste sábado no circuito urbano da capital argentina. Depois do acidente no qualifying que danificou o carro seriamente e o deixou apenas em 16º no grid, o piloto da Mahindra Racing fez uma prova sólida e conquistou o último ponto em disputa. “Foi o pontinho mais sofrido da minha carreira”, resumiu. O inglês Sam Bird (DS Virgin) aproveitou a pole para vencer de ponta a ponta, mas o grande nome da prova acabou sendo o suíço Sébastien Buemi (Renaulr e-DAMS). Mesmo saindo em último por causa dos problemas mecânicos na sessão classificatória, o atual vice-campeão terminou em 2º, logo à frente de Lucas di Grassi e ampliou a vantagem na ponta do campeonato sobre o brasileiro da ABT Audi Sport.

Senna chegou a correr o risco de ficar fora da prova. “Foi uma batida forte e a equipe precisou se esforçar muito para colocar o carro em condições, porque o choque afetou a bateria e o motor, que precisaram ser substituídos. Foi uma loucura, mas felizmente deu tempo. Mesmo assim, saí entrei na pista em cima da hora. Os mecânicos haviam acabado de apertar os últimos parafusos”, explicou.

Mesmo sem ter uma ideia do comportamento do carro depois dos trabalhos dos mecânicos, Bruno fez uma prova agressiva e com várias ultrapassagens. E ainda contou com um pouco de sorte pela neutralização da corrida – o carro do português Antonio Felix da Costa (Team Guri) estava parado no meio do traçado – pouco depois que entrara nos boxes para o pit stop da obrigatório para troca do carro. Ganhou posições e chegou a ocupar a 8ª colocação. Nas últimas voltas, no entanto, com o consumo de energia elevado e a possibilidade de não completar as 35 voltas, foi obrigado a diminuir o ritmo e caiu para o 10º lugar.

Neste domingo, Bruno Senna viajará para a India, onde cumprirá nova ação promocional para a Mahindra no meio da semana. No início de março, deverá fazer na Espanha o primeiro teste com o protótipo Ligier JS P2-Nissan que pilotará no Campeonato Mundial de Endurance na categoria LMP2.