Sette Câmara teve fim de semana de dificuldades com ajuste do carro

Terminou neste domingo (16) a sexta rodada dupla do Campeonato Mundial de F2. As disputas tiveram vez no tradicional Autódromo de Silverstone, na Inglaterra, onde os 20 competidores que que disputam a temporada tiveram atividades de quinta-feira até a manhã de hoje.

Vivendo um ano de muito aprendizado o brasileiro Sérgio Sette Câmara (ACER | CCR | SANEPAV | TAESA | CEMIG | BELL) chegou animado à esta rodada após os crescentes resultados conseguidos após as corridas de Azerbaijão, quarta rodada e Áustria, quinta rodada.

Nesse sentido a equipe holandesa MP Motorsport preparou para o piloto o carro #14 da melhor forma possível e, junto à Sérgio, preparou com os engenheiros a melhor estratégia para as atividades do fim de semana.

No treino livre Sérgio fez o nono tempo e, na manhã de sexta, durante a classificação, conseguiu encaixar uma volta ainda melhor que lhe rendeu a nona posição do grid para a primeira corrida.

A primeira corrida foi disputada ainda no sábado. Apesar do período do verão europeu a temperatura estava muito baixa o que, com isso, fez com que o traçado estivesse muito pouco aderente apresentando ainda mais dificuldade para os pilotos. Largando com pneus macios a estratégia da equipe fez com que Sérgio parasse na sétima volta. A maioria de seus concorrentes diretos fez o pit stop na sexta volta e, num traçado longo como o de Silverstone, esse único giro com os pneus muito degradados acabou por afastar o brasileiro do pelotão à sua frente. Deste modo, ao retornar a pista, ele fez uma prova praticamente solitária e recebeu a bandeirada na 13ª posição.

Na prova de hoje, largando da sétima fila, Sérgio tinha em mente uma corrida de recuperação. Após a largada ele imprimiu um forte ritmo e já buscará ganhar posições. Ele fez belas ultrapassagens e já vinha em nono quando, por um incidente na pista, houve a entrada do Safety-car. Na relargada, Sérgio já buscava ultrapassar o nono colocado quando, na chicane, acabou se chocando com outro concorrente e saindo da pista. Com isso ele perdeu várias posições e caiu para o final do pelotão. Sette ainda se manteve na pista, mas, finalizou a prova apenas na 15ª posição.

“Infelizmente nosso carro não estava tão bem quando na Áustria e em Azerbaijão. Assim, não tínhamos muita ação, principalmente no que diz respeito a velocidade nas curvas de alta. A experiência de um fim de semana de corrida é sempre muito válido e o aprendizado servirá com certeza no futuro. Pegamos bastante frio, os pneus não aqueciam de jeito nenhum e, com isso, não se consegue a aderência ideal. Vamos seguir com muito foco e determinação. Completamos aqui apenas a primeira metade do Campeonato e, tenho certeza, buscaremos melhores resultados nas próximas rodadas”, comentou o piloto de 19 anos.

O Mundial de F2 dá uma pausa de uma semana e, daqui 14 dias, volta à cena na Hungria. A pista de Hungaroring, palco da famosa ultrapassagem de Nelson Piquet sobre Ayrton Senna em 1986, será o palco da sétima etapa do Campeonato entre os dias 28 e 30 de julho.