Williams prefere investir no seu carro a contratar piloto ‘superstar’

A Williams vai continuar a priorizar os gastos com o desenvolvimento de seu carro em vez de tentar contratar um piloto ‘superstar’, de acordo com o diretor-técnico Pat Symonds.

A equipe, que tem apenas o quinto maior orçamento da Fórmula 1, terminou em terceiro lugar no campeonato de construtores, pelo segundo ano consecutivo.

Symonds classifica Fernando Alonso como “o melhor piloto na categoria”, após seu sucesso juntos pelo título na Renault em 2005 e 2006, mas sugeriu que o espanhol não seria a escolha certa para a Williams na situação atual.

Apesar da Williams ter alicerçado a sua posição de volta entre os líderes da F1, Symonds mantém que seu orçamento pode ser gasto de forma mais relevante do que no salário de um piloto campeão.

“Quando eu digo isso, não significa que não possa explorar o que um piloto ‘superstar’ tem, mas eles custam dinheiro. Mas, no momento, estamos deficientes em outras áreas que gostaria de dar prioridade sobre um piloto mais caro”.

“Portanto, se Alonso vier a pilotar para nós, gostaríamos de fazer pleno uso dele e iríamos trabalhar bem com ele. Nós lhe daríamos o que precisasse, não há nenhuma dúvida sobre isso, mas se tivermos que pagar o seu salário, não poderíamos comer por um ano”.

No ano passado a Williams fechou acordos com Valtteri Bottas e Felipe Massa para manter a dupla pela terceira temporada consecutiva.

A dupla impressionou Symonds a tal ponto que, se tivesse liberdade, ele ainda iria escolher Massa e Bottas para a equipe nesta temporada.

“Eu acho que eles são perfeitos para a nossa equipe, eles trabalham muito bem juntos”, disse. “São pilotos de equipe e se forçam um ao outro muito duro porque são realmente muito semelhantes no desempenho”.

“Honestamente, se tivesse uma total liberdade de escolha, manteria exatamente o que temos e não é muitas vezes que eu digo isso”.