Williams: Massa disputa vaga com Kubica e Di Resta para 2018

A Williams reduziu sua lista de pilotos que podem se juntar à Lance Stroll para a próxima temporada da Fórmula 1 para três: Robert Kubica, Paul Di Resta e o brasileiro Felipe Massa.

Segundo o relato da Autosport, depois de receber consulta de vários pilotos e fazer os seus próprios contatos a Williams – detentora do assento “vago” mais cobiçado para 2018 – está concentrada em Kubica, Massa e Di Resta.

Durante o final de semana do Grande Prêmio de Cingapura, surgiu a informação de que Kubica estaria pronto para testar o carro da Williams, F1 2014, nas próximas semanas, para que a equipe possa avaliar se seu retorno é mesmo viável.

Kubica já havia testado com a Renault, já que a fabricante francesa estava interessada em colocá-lo ao lado de Nico Hulkenberg para 2018, mas com o acordo entre McLaren-Renault/ Toro Rosso- Honda, Carlos Sainz – que a Renault já havia demonstrado interesse anteriormente – se junto à equipe, deixando Kubica disponível.

Massa também está na disputa para continuar, com o time grato por seu retorno “às pressas” na vaga de Valtteri Bottas e marcando pontos consistentes este ano.

Di Resta está tentando seu retorno em tempo integral para um F1 pela primeira vez desde 2013, após uma boa atuação como substituto de Massa na Hungria.

Fontes sugerem que a Williams não tem pressa para tomar sua decisão final, pois está em uma boa posição dada a disponibilidade de vagas na F1 para a próxima temporada.

Acredita-se que contactaram Fernando Alonso, mas ele está pronto para assinar com a McLaren agora que trocou a Honda pelos motores da Renault.

Williams também visava Sergio Perez, da Force India, mas entende-se que ele decidiu que era um risco muito alto, pois ele considera a temporada 2018 de extrema importância, já que em 2019 deve ter mais “assentos vagos” em equipes maiores, como Red Bull, Mercedes e Ferrari.

Embora Marcus Ericsson e Jolyon Palmer estejam interessados na vaga da Williams, acredita-se que seja muito improvável.

Com a Williams precisando de um dos pilotos com mais de 25 anos como parte de seu contrato com a patrocinadora principal, a marca de bebidas alcoólicas Martini, o protegido da Mercedes, de 22 anos, e atual piloto da Sauber, Pascal Wehrlein, estaria descartada.