Williams anuncia contratações e reestruturação para 2017

A Williams disse que o chefe esportivo Steve Nielsen continuará em seu papel inicial e trabalhará ao lado do recém-chegado chefe de equipe, Dave Redding, para garantir uma mudança tranquila.

A McLaren confirmou na noite de terça-feira que Redding deixará a equipe e será substituído pelo mecânico-chefe Paul James.

Em uma declaração emitida na quarta-feira, a Williams deixou claro que a mudança de Redding ocorreu porque Nielsen está ansioso para assumir um papel mais focado na fábrica para a próxima temporada.

Claire Williams, vice-diretora da equipe, disse: “Desde o começo, nosso chefe esportivo, Steve Nielsen, sempre foi claro sobre seu desejo de fazer menos viagens após o final da temporada de 2017 e nós entendemos e respeitamos seu pedido, já que tem viajado por mais de 30 anos”.

“Steve fez um trabalho fantástico desde que ingressou na equipe em 2014, desde a reestruturação da equipe de corrida até o trabalho brilhante na condução da reviravolta do nosso desempenho nos pitstops”.

“Podemos confirmar que Dave Redding vai se juntar a Williams como chefe de equipe ainda este ano para trabalhar ao lado de Steve para garantir uma transferência sem problemas antes de assumir a responsabilidade total da equipe de corrida em 2018”.

Os esforços de Nielsen na Williams ajudaram a equipe se tornar a melhor da F1 em pitstops ano passado, consistentemente entregando as trocas mais rápidas de pneus para Felipe Massa e Valtteri Bottas.