Vettel desmente sobre ‘velocidade’ ser a solução da F1

Sebastian Vettel respondeu às sugestões de que o aumento da velocidade dos carros não é o caminho certo para a Fórmula 1 em 2017.

Com os pneus e carros devendo ser mais largos no próximo ano, e as asas maiores, o campeão mundial Lewis Hamilton e outros estão preocupados com o fato do problema real – a falta de ultrapassagens – estar sendo esquecido.

De fato, essa opinião agora está se tornando tão expandido que existem rumores de que a F1 poderia voltar atrás em seus planos, particularmente porque a pole de Hamilton na Austrália na realidade foi muito rápida.

Seu tempo de volta foi apenas três décimos mais lento do que o recorde de Vettel na classificação de 2011, e inclusive mais veloz do que Michael Schumacher em 2004, durante os chamados “anos gloriosos” da velocidade nas curvas e potência dos motores V10.

Vettel declarou à ‘Auto Motor und Sport’ na quinta-feira: “O problema não é a velocidade em uma volta de classificação. O problema é a corrida”.

“Estamos quilômetros atrás do ritmo de 2009 e 2010 porque os carros são muito pesados, carregamos muito combustível e os pneus se degradam demais”, acrescentou o piloto da Ferrari.

Quando lhe perguntaram qual seria sua solução, Vettel respondeu: “Eu descartaria a tecnologia híbrida e retornaria aos motores convencionais. O que temos agora é responsável por muitos dos problemas que estamos enfrentando atualmente”.