Verstappen ainda acredita que penalidade não foi correta: “Poderia ter usado palavras diferentes”

Max Verstappen manteve sua visão de que a penalização que ele recebeu no Grande Prêmio dos Estados Unidos “não foi correta”, embora tenha admitido que ele “poderia ter usado algumas palavras diferentes” após a corrida.

Verstappen, com uma excelente recuperação da parte de trás do grid no Circuito das Américas, ultrapassou Kimi Raikkonen na disputa pelo terceiro lugar na última volta durante a Curva 17, passando pela parte interna da pista.

No entanto, os comissários rapidamente consideraram que ele saiu da pista e obteve vantagem, dando-lhe uma penalidade de cinco segundos, o que o deixou novamente na quarta posição.

Verstappen transmitiu sua frustração para a mídia, inicialmente chamando de “um comissário idiota”, e depois de um “mongol” (durante a entrevista holandesa), referindo-se ao comissário Garry Connelly.

Alguns dias após o incidente, Verstappen descreveu seus sentimentos sobre a penalidade como “inalterados”, embora tenha aceitado que as palavras que ele usou não foram agradáveis.

“Eu acho que após uma corrida as emoções estão exaltadas, especialmente quando você é tirado do pódio, o que eu acho que eu merecia (estar no pódio)”, disse Verstappen, quando perguntado sobre sua reação exagerada.

“Eu acho que a penalidade tenha sido correta.

“Todo mundo estava saindo da pista nas curvas 19, 8 e 9, mesmo na curva 6 quando você estava atrás de alguém que cortavam por dentro – muitos carros estavam fazendo isso.

“Eu acho que também que os fãs adoraram, foi uma ótima manobra, então eles (os comissários) te dizem que você teve vantagem em ultrapassar alguém?

“Muitas pessoas estavam cortando as curvas e eu fui o único a ser penalizado, o que não é correto, então eu acho normal que fique com raiva.

“Eu poderia ter usado algumas palavras diferentes, mas ainda acho que a decisão não está correta”.