Três pilotos podem revezar em vaga na Manor

A Manor pode ter chegado a uma solução da ‘batalha’ para ser o próximo companheiro de Pascal Wehrlein em 2016. Os três pilotos, Rio Haryanto, Alexander Rossi e Will Stevens, que estão aguardando uma resposta da equipe, podem fazer um revezamento durante a temporada. Isso porque os patrocinadores tentam de toda a forma ’empurrar’ cada um de seus representantes para o último lugar restante no grid.

Mas segundo o jornal da finlandês ‘Ilta Sanomat’, a Manor está a um passo de dizer ‘sim’ para os três.

A edição do jornal ainda ressalta que, como a F1 pode encarar um recorde de 21 grandes prêmios em 2016, Haryanto, Rossi e Stevens cada um poderia assinar um contrato de sete corrida com Manor.

Como funcionaria?

Se tudo for concretizado, o indonésio Haryanto, piloto que chegou da GP2 e é apoiado pelo governo, correria as primeiras corridas e, em seguida, voltaria a aparecer para os circuitos em solo asiático. Já o americano Rossi, correria na América do Norte e no Sul. Enquanto Stevens teria os GP’s da Europa.

O plano da equipe seria permitido pelos regulamentos com o artigo 26.1: “Durante uma temporada, cada equipe será permitida a utilização de quatro pilotos. Qualquer piloto – da escuderia – pode marcar pontos no campeonato.”

O jornal ‘Ilta Sanomat’ disse que o acordo vai custar a cada piloto cerca de 5 milhões de euros.

Agora é esperar e ver o desfecho final desta história.